Hackers estão utilizando gerenciador de tarefas do Windows para instalar malwares

Hackers estão utilizando gerenciador de tarefas do Windows para instalar malwares

Arquivos nocivos estão roubando informações pessoais sem que os usuários percebam

A Symantec, empresa que distribui antivírus, detectou um aumento de 661% em malware (arquivos com intenção maliciosa, ou vírus) em arquivos comuns do Windows. O principal problema relatado foi o roubo de informações que os usuários já têm salvos em seus computadores pessoais. O arquivo utilizado para efetuar o roubo é feito por meio do WMIC, que é o gerenciador de tarefas do Windows, utilizando PowerShell (linha de comando de linguagem de programação do script associada ao .NET).

Os hackers costumam utilizar técnicas diferentes para inserir o malware nos computadores comuns, das quais os usuários não se dão conta. Os mais usuais são os downloads de conteúdos, que ficam ocultos em arquivos não executáveis e que se instalam no computador, transmitindo os arquivos nocivos que são descriptografados.

O caminho que esse arquivo percorre chega com um arquivo .lnk, que pode vir em uma URL, e em um e-mail, tanto como link como um anexo. Esse arquivo que se instala no computador é equipado com códigos que transmitem comandos para o WMIC, o comando é para a realização de um download de um arquivo remoto malicioso. Geralmente o formato é bem comum, o que é frequentemente utilizado é o .xsl, que está presente em  vetores gráficos e textos por exemplo. Como é um arquivo muito simples e comum, dificilmente é detectado. 

Os malwares podem ser utilizados de diversas maneiras para capturar informações dos usuários. Eles podem atacar as contas logadas no computador, podendo realizar roubo de senhas de e-mail ou dos logins salvos no navegador da web. Também pode por captação do teclado, pelo método keylogger

É recomendado que tenha cuidado com os conteúdos que está sendo acessado, tanto em links como downloads em e-mails, que são os métodos mais comuns de se adquirir um malware em seu computador.

User img

Ana Luiza Pedroso

Ana Luíza é técnica em informática formada pelo Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) e graduanda de Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Compõe o quadro de estagiários do Adrenaline e Mundo Conectado desde 2018, publicando notícias. Aprende muito todos os dias sobre o universo de hardware, games e tecnologia.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.