iPad Pro, primeiro aparelho da Apple com porta USB-C, já pode ser visto por dentro

iPad Pro, primeiro aparelho da Apple com porta USB-C, já pode ser visto por dentro

Dispositivo recebeu a nota 3 pelo site de reparos Ifixit

09/11/2018 às 14:14
Notícia

Veja como é o finíssimo MacBook Air de 2018 por dentro!

Site desmonta novo notebook da Apple e mostra seus componentes em detalhe

A Ifixit, site especializados em reparos, desmontou mais um aparelho da Apple, dessa vez foi o iPad Pro de 11 polegadas. Desmontando os aparelhos é possível saber como eles irão se comportar se for necessário fazer reparos, além de que podemos conhecer como eles são abaixo do display. A nota atribuída ao iPad Pro foi 3 em uma escala que vai até 10, isso significa que ele é um aparelho com alto grau de dificuldade para desmontar. O MacBook Air recebeu a mesma nota.

Primeiramente a Ifixit destacou que o acesso ao interior do iPad estava sendo dificultado por causa dos oito alto falantes presentes no aparelho, sendo quatro woofers e os outros quatro tweeters. Depois de removido, a empresa conseguiu ter acesso a todos os hardwares que compõe o aparelho.

A bateria foi removida com mais facilidade, e a Apple equipou essa parte do dispositivo com duas abas de fixação, o que dá uma garantia caso uma delas se quebre durante o reparo, a outra irá conseguir fixar do mesmo jeito. A bateria é uma das partes que mais precisam ser substituídas nesses tipos de aparelhos.

Um dos principais diferenciais do iPad Pro é ele ser o primeiro aparelho da Apple a ser equipado com a porta USB-C, que está presente na maioria dos aparelhos Android. Isso foi um ponto de destaque também na desmontagem, já que essa peça não é soldada na placa, diferentemente da entrada Lightning da Apple nos outros aparelhos. Não soldar essa parte permite que a troca seja feita de forma independente e muito mais fácil e barata. A entrada pode se desgastar com o uso, e não é incomum ter que fazer a troca.

Os pontos positivos levantados pela empresa na desmontagem do aparelho foram:

Continua após a publicidade

- "A porta USB-C é modular e pode ser substituída independentemente."
- "Sem o botão home físico elimina um ponto de falha comum e pode simplificar os reparos."

A empresa apontou pontos que tem características positivas mas que também tem aspectos negativos que dificultam o processo do reparo:

- "A bateria é presa com abas de liberação por estiramento, que são mais fáceis de remover, mas o adesivo convencional não é removível."
- "O LCD e o vidro do painel frontal são fundidos, o que simplifica o procedimento de abertura, porém aumenta o custo do reparo."

Um ponto levantado pela Ifixit como completamente negativo são os adesivos, que tem como objetivo prender quase todas as peças no lugar, isso torna os reparos mais difíceis.

A caneta também foi desmontada, é possível observar que há um novo carregamento sem fio, também há ímãs, e uma capa preta. Já que a maioria dos componentes estão soldados na peça, a Ifixit não conseguiu ter acesso a muitas informações, isso quer dizer que se algum componente específico quebrar, provavelmente não terá como consertar. 

Os engenheiros conseguiram detectar que a caneta tem sensor que permite saber quando e onde você toca, o que no futuro pode significar que movimentos mais complexos poderão ser feitos.

Via: 9to5mac Fonte: Ifixit
User img

Ana Luiza Pedroso

Ana Luíza é técnica em informática formada pelo Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) e graduanda de Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Compõe o quadro de estagiários do Adrenaline e Mundo Conectado desde 2018, publicando notícias. Aprende muito todos os dias sobre o universo de hardware, games e tecnologia.

O fim do CANAL do RATO BORRACHUDO e o Dilema das Redes Sociais

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.