Funcionários da Google protestam contra assédio sexual na empresa
Créditos: Michael Short/Bloomberg

Funcionários da Google protestam contra assédio sexual na empresa

As manifestações começaram após uma reportagem relatar caso envolvendo executivo da emrpesa

A Google está enfrentando uma onda de protestos mundialmente, inclusive no Brasil, contra casos de assédio sexual envolvendo a companhia. As manifestações foram planejadas e, segundo organizadores, 60% do quadro de funcionários da empresa participaram do movimento chamado "Google Walkout".


Foto: REUTERS/Jeenah Moon

O estopim das manifestações foi uma reportagem recente do do The New York Times alegando que a empresa protegeu Andy Rubin, um dos criadores do sistema Android, após acusações de assédio. Segundo as acusações, o executivo teve relações inapropriadas com funcionárias na época em que liderava a divisão do Android.

Ao sair da companhia após as acusações, Rubin ainda teria recebido uma indenização de US$ 90 milhões. Atualmente o "pai do Android" trabalha na Essential, empresa criada por ele e que comercializa o Essential Phone.

A Google não comentou oficialmente sobre as manifestações de seus funcionários, mas enviou uma carta para seus empregados falando sobre como a companhia lida com casos de assédio. Sem citar o nome de Rubin, a empresa diz que 48 pessoas foram demitidas nos últimos dois anos após escândalos de assédio, incluindo 13 executivos de alto cargo, sem nenhuma bonificação.

"Também atualizamos nossa política para exigir que todos os VPs e SVPs divulguem qualquer relacionamento com um colega de trabalho, independentemente da linha de denúncia ou da presença de conflito", explica Sundar Pichai, CEO da Google, na carta.

Andy Rubin comentou oficialmente sobre a reportagem do The New York Times por meio do Twitter. O chefe da Essential disse que "as alegações são falsas e fazem parte de uma campanha de difamação".

Continua após a publicidade

Via: Recode
User img

Mateus Mognon

Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.