Carros autônomos vão passar por dilemas éticos que simulam situações de acidentes

Carros autônomos vão passar por dilemas éticos que simulam situações de acidentes

Vários cenários simulam um carro com falha nos freios e tendo que fazer decisões

Alguns carros autônomos, veículos que trafegam sem a necessidade de um motorista, estão passando por ensinamentos éticos para simular situações de perigo e acidentes reais.

O dilema do bonde, é uma experiência ética que é aplicada, com algumas modificações, desde os anos de 1960. O dilema impõe uma situação: você está em um bonde sem freio, os trilhos tem uma bifurcação, de um lado há uma pessoa, que você irá atropelar e matar, do outro lado há quatro pessoas. Para qual lado você irá virar?

Esse é um dos exemplos de dilemas que os carros estão sendo ensinados, no caso, a situação aplicada é: o carro está sem freios, na rua há uma criança, se virar para a calçada há quatro pessoas em um ponto de ônibus, do outro lado há um muro, se o carro bater, quem morre é o motorista. Outro é uma faixa de pedestres, nela está um sinal, que pode estar verde ou vermelho.

O objetivo de aplicar essas simulações é fazer com que em situações extremas os carros tomem as melhores decisões possíveis. Há uma lista, por ordem de importância que indicam quais vidas devem ser preservadas, para melhorar esse sistema, o MIT, Instituto de Tecnologia de Massachusetts, está recolhendo respostas de diferentes pessoas. Você pode responder as simulações clicando aqui

Segundo essa pesquisa, as pessoas priorizam: carrinho de bebê, menina, menino, mulher grávida, médico, médica, mulher, executiva, mulher gorda, homem gordo, desabrigado, idoso, idosa, cães, criminosos e gatos.

 

Via: Folha
User img

Ana Luiza Pedroso

Tesla Motors relatou lucro de US$311 milhões no terceiro trimestre de 2018

Tesla Motors relatou lucro de US$311 milhões no terceiro trimestre de 2018

Essa é a terceira vez que a empresa tem saldos positivos