Supermicro nega existência de microchip espião da China em suas placas-mãe

Supermicro nega existência de microchip espião da China em suas placas-mãe

Empresa se pronunciou oficialmente a respeito de reportagem da bloomberg

A Super Micro Computer (Supermicro) se declarou a respeito da reportagem da Bloomberg em que era relatado que foram encontrados microchips espiões da China nas placas-mãe que a empresa fabrica para servidores de outras companhias. A fabricante "refuta firmemente notícias de que os servidores que vendeu a clientes continham microchips maliciosos nas placas-mãe desses sistemas".

05/10/2018 às 10:19
Notícia

Amazon, Apple e outras empresas dos EUA podem ter sido vítima...

Microchip teria sido encontrado em placas de servidores de mais de 30 companhias

A reportagem da Bloomberg citada pela Supermicro foi uma das principais notícias do mês, implicando que as placas-mãe da fabricante continham um microchip que servia como um backdoor para espionagem chinesa. A companhia se defende dizendo que isso nunca ocorreu e cita ainda declarações da Apple e da Amazon, que também negam que qualquer microchip do tipo tenha sido encontrado em placas dos servidores que usam.

A empresa afirma ainda que nunca foi contatada por qualquer órgão governamental, seja dos EUA ou estrangeiro, em relação às alegações da reportagem.

User img

João Gabriel Nogueira

João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline e o Mundo Conectado, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.