Qualcomm abre primeiro polo de estudo e desenvolvimento em Internet das Coisas no Brasil

Qualcomm abre primeiro polo de estudo e desenvolvimento em Internet das Coisas no Brasil

O primeiro foco de estudos do centro será em segurança pública

A Qualcomm anunciou a inauguração do seu primeiro centro de IoT (Internet of Things, Internet das Coisas) aqui no Brasil e terá a colaboração da Facens, uma faculdade da cidade de Sorocaba em São Paulo e do CPqD, um centro de pesquisas em telecomunicações. Segundo a Qualcomm, o principal objetivo deste polo é buscar inovações para o país. 

24/02/2018 às 20:00
Artigo

O que é Internet das Coisas e como ela está presente no nosso...

A realidade de um mundo conectado está cada vez mais próxima

O centro foi construído dentro do campus da Facens e o primeiro projeto piloto é focado em segurança pública, eles querem fazer um monitoramento de veículos utilizando visão computacional. O presidente da Qualcomm na América Latina disse que a IoT tem um grande potencial no Brasil e que este novo centro da empresa colabora para a capacitação dos profissionais que lidam com projetos e negócios de IoT aqui do Brasil. 

Parte da colaboração da Qualcomm está no treinamento e capacitação no campus, entre os primeiros projetos da empresa está o de apresentar o conceito de cidades inteligentes e seus benefícios para gestores públicos interessados em iniciativas ligadas à IoT.

"Temos em vista o Plano Nacional de IoT, que prevê que a aplicação de tecnologias de internet das coisas pode gerar um impacto econômico de US$ 50 a 200 bilhões por ano até 2025, o que representa cerca de 10% do PIB do país”, afirma José Palazzi, diretor de vendas da Qualcomm para América Latina.

Sistema Audi TLI agora avisa velocidade para motorista pegar sinais verdes sucessivos

Sistema Audi TLI agora avisa velocidade para motorista pegar sinais verdes sucessivos

Função de informações sobre semáforos necessita que infraestrutura de trânsito da cidade tenha suporte ao recurso


Estudo indica que 37% do tempo dos brasileiros em TVs é utilizado em streamings

Estudo indica que 37% do tempo dos brasileiros em TVs é utilizado em streamings

Os brasileiros estão acima da média mundial de 29% de tempo dedicado a streamings


Samsung Galaxy S10e

Samsung Galaxy S10e

Confira a ficha técnica


Samsung Galaxy S10+

Samsung Galaxy S10+

Confira a ficha técnica


Samsung Galaxy S10

Samsung Galaxy S10

Confira a ficha técnica