Huawei e ZTE são proibidas de oferecer tecnologias 5G na Austrália

Huawei e ZTE são proibidas de oferecer tecnologias 5G na Austrália

Empresas sofrem com desconfiança sobre segurança e privacidade

Após os Estados Unidos iniciarem uma cruzada contra empresas chinesas, a Austrália também está dificultando a vida das companhias com sede no país asiático. A Huawei e a ZTE foram proibidas de fornecer tecnologias 5G para redes e smartphones vendidos no mercado australiano.

Assim como nos Estados Unidos, o motivo para a proibição são preocupações com segurança e privacidade, uma vez que as empresas têm sede na China. O governo do país obriga as companhias privadas a auxiliarem com inteligência quando requisitado, medida que abre portas para espionagem.

Segundo um comunicado compartilhado pela Huawei, a empresa está presente no país e entrega tecnologia de redes wireless há mais de 15 anos. O Financial Times aponta que a Austrália é o primeiro país no mundo a proibir suas operadoras de trabalharem com companhias de fora. 

25/04/2018 às 08:27
Notícia

CIA, FBI e NSA dizem que americanos não deveriam comprar o Hu...

Agências continuam fazendo pressão no mercado dos EUA em relação a dispositivos da China

A Huawei sofreu com um problema similar nos Estados Unidos quando as operadoras decidiram não vender seus aparelhos, mas isso aconteceu por decisão das companhias e não por causa de uma lei governamental.

A ZTE, por outro lado, quase deixou de existir por causa de um banimento nos Estados Unidos. A companhia foi proibida de exportar tecnologias do país. Após um acordo e uma multa, a empresa conseguiu retomar suas atividades.

Via: Engadget
User img

Mateus Mognon

Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

MAVIC AIR 2 - Uma análise de DRONE no PARAÍSO

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.