WhatsApp testa recursos para impedir propagação de notícias falsas

WhatsApp testa recursos para impedir propagação de notícias falsas

App de mensagens passa a limitar quantidade de grupos simultâneos para os quais é possível mandar links

O serviço de mensagens instantâneas WhatsApp anunciou que vai testar algumas medidas para impedir a propagação de notícias falsas. A tática dos desenvolvedores está em dificultar o compartilhamento rápido de mensagens com múltiplos grupos.

Depois da mudança, o envio de cópias de links e textos estará restrito a 20 grupos para usuários de todo o mundo. A exceção é na Índia, onde considera-se que o problema das fake news é ainda mais presente, conforme aponta o site Phone Arena.

20/04/2018 às 18:03
Notícia

Grupos de família são principais vetores de fake news no What...

Pesquisa feita pela USP analisou boatos sobre a vereadora Marielle Franco

Por lá, o limite é de 5 grupos simultâneos para os quais se pode enviar a mesma mensagem. Além disso, usuários do país asiático terão o botão "repassar rapidamente" removido de sua versão do WhatsApp.

Segundo a equipe responsável pelo aplicativo, o essas mudanças servem apenas como testes no momento. A companhia diz que irá monitorar o efeito que elas terão nos usuários para determinar se elas serão permanentes.

Caso essas alterações não sejam suficiente para alcançar o resultado esperado, é provável que teremos mais modificações no WhatsApp nesse sentido no futuro.

"Alguns anos atrás, nós adicionamos um recurso para o WhatsApp que deixa você encaminhar uma mensagem para múltiplos chats ao mesmo tempo. Hoje, nós estamos lançando um teste que limita o encaminhamento de mensagens para todos que usam o WhatsApp. Na Índia – onde as pessoas encaminham mais mensagens, fotos e vídeos do que em qualquer outro país do mundo – nós também testamos um limite mais baixo de 5 chats de uma única vez e vamos remover o botão de encaminhar rapidamente, que estava próximo de mensagens de mídia".
- Comunicado oficial do WhatsApp

A Índia é o maior mercado para o WhatsApp, representando 200 milhões de seus usuários. O problema das notícias falsas é especialmente complicado no país, onde recentemente um homem foi morto e outros dois foram seriamente machucados. Isso aconteceu após rumores de que eles estavam envolvidos com o sequestro de crianças numa vila indiana se espalharam através do serviço de mensagens.

Continua após a publicidade

De acordo com a BBC, cerca de 17 pessoas foram mortas no ano passado em circunstâncias parecidas, com a polícia dizendo que a propagaão de informações falsas pelo WhatsApp foram fudamentais nestes casos.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Via: Phone Arena, Tech Crunch, BBC Fonte: Blog do WhatsApp
User img

Carlos Felipe

Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation 1. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia. Formado jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

Vem aí as Smart TVs 4K baratinhas da Amazon! O que esperar? Fire TV OS + Prime Video + Alexa

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.