Imagem chamada

Atualização do Google Chrome contra o Spectre faz o navegador consumir mais RAM

O programa usa cerca de 10% mais memória com o update

O navegador Chrome já é conhecido por consumir memória RAM, mas o cenário ficou ainda pior com a chegada da atualização contra a vulnerabilidade Spectre, segundo a Google.

Em uma publicação em seu blog de segurança, a empresa revelou que o navegador agora utiliza entre 10 e 13% a mais de memória por causa do isolamento de sites, recurso que vem para mitigar a falha de segurança Spectre.

A novidade de segurança já foi liberada para 99% dos usuários do navegador no Mac, Windows, Linux e Chrome OS. Como o Spectre é uma falha de segurança que afeta processadores Intel, AMD e ARM, ou seja, praticamente todo mundo que usa o browser sentirá a mudança. 

Apesar do aumento na memória RAM, o isolamento de sites aumentará significativamente a segurança dentro do navegador. A ferramenta atua no renderizador do software, parte responsável por transformar códigos em pixels.

Desde seu lançamento, em 2008, o Chrome separa o processamento de cada aba para garantir segurança. O isolamento de sites traz a funcionalidade para páginas únicas.

Com isso, sites e programas maliciosos não poderão interferir nas ações feita em outras páginas, já que todo o procesamento feito "nos bastidores" é individual.

Segundo Charlie Reis, o engenheiro de software por trás do projeto, a Google já está trabalhando para lançar a tecnologia em smartphones e também fazer otimizações na versão para computadores, para a alegria de quem tem 4GB de RAM ou menos.

"A nossa equipa continua trabalhando arduamente visando otimizar este comportamento para manter o Chrome rápido e seguro", explicou Reis no blog da Google.

Via: The Verge Fonte: Google

OnePlus 6 começa a ser atualizado para Android 9.0 Pie, recebendo o OxygenOS 9.0

Como sempre, update está sendo distribuído aos poucos e traz novos recursos ao aparelho


Intel e NFL anunciam True View em dois novos estádios de futebol americano: replays em 360º

Tecnologia permite conferir os lances em "freeD", aumentando a imersão do público


Streaming representa 75% de toda a receita da indústria da música

Receitas com música nos EUA cresceram 10% e alcançaram R$ 18,7 bilhões


Amazon apresenta forno micro-ondas que vem com assistente de voz Alexa

É a Internet das coisas chegando em todos os eletrodomésticos


E-tron, o primeiro carro totalmente elétrico da Audi é anunciado

O evento contou com 850 drones da Intel em apresentações dentro e fora do salão