A bolha estourou? Bitcoin teve queda de 70% desde seu ápice em dezembro de 2017

A bolha estourou? Bitcoin teve queda de 70% desde seu ápice em dezembro de 2017

Na época, moeda estava sendo vendida por US$ 20 mil

Após chegar ao seu ápice no fim de 2017 e causar caos no mercado de placas de vídeo, o Bitcoin, e o mercado de criptomoedas no geral, está sofrendo uma queda durante o ano de 2018. 

De acordo com as estimativas compartilhadas pelo G1, a moeda virtual mais famosa do mundo teve queda de 70% em seu valor desde dezembro do ano passado, quando chegou a ser negociada por US$ 20.000. 

26/04/2018 às 09:10
Vídeo

O que é blockchain e o que essa tecnologia representa para o ...

Entenda melhor a tecnologia por trás do Bitcoin e seu potencial para outras aplicações!

Na semana passada, o Bitcoin estava sendo negociado por valores na casa dos US$ 6.000, o que levou especialistas de economia a afirmarem que "a bolha estourou". No momento desta notícia, o valor da moeda estava próximo de US$ 6.177.

A queda no valor da moeda se deu por diversos fatores, sendo um dos principais deles a desconfiança no poder da moedas digitais e suas características, como a falta de regulações e a presença de criptografia.

Muitos bancos e instituições financeiras também acabaram deixando de lado as criptomoedas após alguns relatos de roubo, como o caso da Coincheck.

“Flutuações semelhantes já aconteceram no mercado de ‘criptoativos’ ao longo dos últimos anos. Entendemos como um movimento natural do mercado reagindo a diferentes acontecimentos como regulações e proibições em alguns países, casos de invasões de hackers a corretoras”
- Youyang Jiang, diretor-geral da exchange CoinBene,

De acordo com o diretor da CoinBene, Youyang Jiang, o valor das criptomoedas pode se normalizar a partir de agora e o mercado "deve amadurecer" com os eventos que decorreram desde o ano passado.

Com a normalização dos preços, possivelmente teremos um grande crescimento no mercado de placas de vídeo usadas, uma vez que os mineradores de primeira viagem podem acabar abandonando a "corrida pelas criptomoedas".

Via: G1
User img

Mateus Mognon

Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.