Senadores querem restaurar banimento da ZTE nos Estados Unidos

Senadores querem restaurar banimento da ZTE nos Estados Unidos

Empresa pagou US$ 1 bilhão de multa para voltar a exportar do país

Em março, a ZTE tomou um banimento nos Estados Unidos e foi proibida de comprar componentes feitos no país, o que acabou deixando a empresa numa pior. Após um acordo feito no começo do mês, a fabricante pagou uma multa de US$ 1 bilhão, mas alguns políticos querem voltar atrás com a decisão.

No fim da semana passada, o senado dos Estados Unidos votou para manter a proibição e 85 políticos foram a favor de banir a empresa de exportar produtos estadunidenses, enquanto 10 foram contra a decisão. 

10/05/2018 às 10:24
Notícia

ZTE suspende suas atividades após proibição dos Estados Unidos

Empresa não pode comprar componentes feitos no país

Os senadores contrários ao acordo feito com o auxílio do presidente Donald Trump utilizaram a Lei de Autorização de Defesa Nacional para ir contra a ZTE. O banimento inicial foi instaurado porque a empresa fez negócios com a Coreia do Norte e Irã.

Agora, a decisão do senado será avaliada pela Casa Branca, mas como Donald Trump participou ativamente do processo para "perdoar" a ZTE, possivelmente a empresa não será proibida de exportar produto do país novamente.

Os esforços do presidente estadunidense vieram após a companhia declarar o fim de suas atividades, o que deixaria milhares de pessoas desempregadas na China, já que a companhia é a segunda maior fabricante de smartphones do país.

Via: The Verge
User img

Mateus Mognon

Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

MAVIC AIR 2 - Uma análise de DRONE no PARAÍSO

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.