Tesla disponibiliza código fonte de seus veículos autônomos

Tesla disponibiliza código fonte de seus veículos autônomos

Mas calma, você não conseguirá construir seu próprio Tesla Model

Os carros autônomos da Tesla não seriam possíveis sem o código aberto de plataformas como o Linux e BusyBox. Após tantos anos de desenvolvimento utilizando os códigos disponibilizados por esta comunidade, apenas agora a Tesla começou a compartilhar os seus.

Tesla e governo da Austrália querem
criar maior usina elétrica virtual do mundo

Mas calma, com os códigos compartilhados pela empresa não será possível construir seu próprio carro autônomo. Ainda que você conseguisse erguer uma multinacional referência em tecnologia para produzir os carros, faltariam alguns códigos e as plataformas para que eles fizessem sentido. A empresa de Elon Musk não disponibilizou nenhuma linha de código de seus aplicativos responsáveis pela navegação em seus veículos autônomos. Isso inclui o Autopilot, os softwares da NVIDIA e a plataforma de infotenimento do Tesla Model 3

Os códigos disponibilizados não são os mais atuais, mas segundo a Tesla a ideia é fazer com que eles acompanhem os lançamentos mais recentes da empresa. 

Via: Engadget

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.

Elon Musk chama pânico global pelo novo coronavirus de burrice

Elon Musk chama pânico global pelo novo coronavirus de burrice

Bilionário utilizou o Twitter para compartilhar sua opinião sobre o vírus


Agora o sistema Android está disponível...para iPhone!

Agora o sistema Android está disponível...para iPhone!

O Project Sandcastle já tem versões beta para iPhone 7 e 7 Plus


GM apresenta plataforma de carros elétricos para competir com a Tesla

GM apresenta plataforma de carros elétricos para competir com a Tesla

Fabricante também anunciou investimento de U$20 bilhões no setor


Microsoft dá dicas para que usuários aproveitem melhor o novo Edge

Microsoft dá dicas para que usuários aproveitem melhor o novo Edge

Navegador baseado em Chromium está disponível para download desde janeiro