ZTE é proibida de comprar componentes de empresas dos EUA, como Qualcomm, Microsoft e Intel

ZTE é proibida de comprar componentes de empresas dos EUA, como Qualcomm, Microsoft e Intel

"Isso será devastador para a companhia", diz representante da empresa

A fabricante de smartphones chinesa ZTE está proibida de comprar componentes eletrônicos de empresas sediadas nos Estados Unidos, de acordo com uma decisão do Departamento de Comércio dos Estados Unidos.

Com isso, a companhia não poderá utilizar em seus aparelhos diversas peças vindas de grandes nomes da indústria, como Qualcomm, MicrosoftIntel. A decisão vale por sete anos.

A violação veio após a fabricante chinesa ser condenada no ano passado por "conspirar" contra os Estados Unidos e levar tecnologias do país para o Irã, o que rendeu uma multa de US$ 1, 2 bilhão.


Com a nova proibição, a empresa pode ter problemas ainda maiores, já que empresas como Qualcomm e Intel oferecem componentes essenciais para smartphones, como processadores e chips de conexão.

"Isso será devastador para a companhia devido à sua confiança em produtos e softwares feitos nos Estados Unidos. Isso certamente tornará a produção muito difícil e terá um impacto negativo de curto e longo prazo potencialmente significativos na empresa", disse Douglas Jacobson, que representa os fornecedores da ZTE. 

14/02/2018 às 18:18
Notícia

FBI, CIA e NSA aconselham que cidadãos dos EUA não usem smart...

Alerta é emitido perto do lançamento oficial do Mate 10 Pro no país

É importante ressaltar que a decisão do Departamento de Comércio permite que a ZTE venda smartphones nos Estados Unidos, apenas proíbe que a empresa equipe seus aparelhos com componentes eletrônicos feitos no país.

Com isso, a companhia pode continuar oferecendo produtos nos Estados Unidos, porém, sem diversos componentes importantes para a fabricação de um smartphone vindos de lá, a ZTE deve passar por grandes dificuldades nos próximos anos.

Via: Reuters
User img

Mateus Mognon

Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.