Nvidia suspende testes com carros autônomos após acidente fatal no Arizona

Nvidia suspende testes com carros autônomos após acidente fatal no Arizona

Empresa vai coletar dados para buscar entender o que aconteceu

A Nvidia afirmou hoje que vai fazer uma pausa em seus testes com carros autônomos para descobrir o que aconteceu no acidente que fez uma vítima fatal no Arizona na semana passada, onde uma mulher foi morta enquanto atravessava a rua por um carro autônomo da Uber.

21/03/2018 às 09:15
Notícia

Carro autônomo da Uber mata mulher durante testes nos Estados...

Empresa suspendeu os testes com seus veículos autônomos


O carro que atingiu a pedestre operava com tecnologia da Nvidia, e desde o caso as ações da empresa estão em queda. A empresa está testando globalmente a tecnologia de carros autônomos, em locais como Nova Jersey e Santa Clara, e também no Japão e na Alemanha. O Uber também está com seus testes suspensos desde o ocorrido no dia 18 de março.

Jensen Huang, CEO da Nvidia, falou da dificuldade de lidar com testes em uma escala global e com uma tecnologia ainda em desenvolvimento. "A Nvidia possui 370 organizações diferentes usando nossa plataforma, que é aberta, e cada um tem um intuito diferente. Vários sensores, radares e "lightdars" estão envolvidos, e alguns ainda estão em desenvolvimento".

Colocando em perspectiva, porém, o CEO da Nvidia defende a necessidade dos testes. "No mundo todo existe quase um trilhão de dólares em perdas e milhares de mortes todos os anos devido  a acidentes e a melhor forma de mudar esse cenário é incentivando a pesquisa de carros autônomos e inteligência artificial".

22/03/2018 às 14:52
Notícia

Vídeo capturado por sistema autônomo mostra o momento do acid...

Investigações sobre o caso estão em andamento


Continua após a publicidade

Durante essa semana acontece a GTC, Graphic Technology Conference, o principal evento da empresa voltado a desenvolvimento de tecnologias aceleradas através de seus chips gráficos. Com o acidente roubando o foco da discussão, a empresa deu mais enfoque a sua tecnologia de simulação, que possibilita treinar a inteligência artificial e o deep learning, indispensáveis para a evolução dos carros autônomos, sem necessariamente colocar veículos nas pistas.

Fonte: Forbes
User img

Diego Kerber

Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego colabora com a Adrenaline na produção de notícias e artigos na coluna "Vida Digital".

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.