Imagem chamada

Jeff Bezos, CEO da Amazon, ganha US$ 231 mil por minuto

Empresário chega a faturar US$ 10 bilhões por mês

O CEO e fundador da Amazon, Jeff Bezos, está ganhando cerca de US$ 231 mil por minuto, segundo cálculos da Time. O empresário ocupou o lugar de homem mais rico do mundo no ano passado com uma renda de 112 bilhões de dólares, superando até mesmo fortuna de Bill Gates. E, ao que parece, Bezos não vai ceder o lugar tão facilmente se o sucesso financeiro da Amazon continuar como está.

Bezos está ganhando US$ 10 bilhões por mês

De acordo com a Bloomberg Billionaire Index, o patrimônio líquido de Jeff Bezos já está em US$ 131 bilhões (enquanto esta notícia é escrita). Isso é quase 20 bilhões de dólares a mais do que ele possuía no início do ano de 2018. Ou seja, já que estamos ainda no mês 03, podemos calcular que hoje o CEO da Amazon está ganhando US$ 10 bilhões por mês (já que o terceiro mês ainda não acabou). 


Ainda segundo a Time, US$ 231 mil (o que Bezos ganha em um minuto) é 4X mais do que um cidadão dos Estados Unidos ganha em um ano. Os números são impressionantes, é uma imensa quantidade de dinheiro. Mas mesmo que seja inacreditável esse patrimônio, é uma soma bem provável se levarmos em conta que as vendas da Amazon cresceram 50% nos últimos 6 meses.

Via: Tweak Town Fonte: Time

Amazon revela 12 novos produtos para levar Alexa ao carro e até ao micro-ondas

Empresa quer trazer internet das coisas para cada canto da vida do usuário


Amazon apresenta forno micro-ondas que vem com assistente de voz Alexa

É a Internet das coisas chegando em todos os eletrodomésticos


Televisões 4k da Samsung e Panasonic devem ganhar suporte a HDR10+ em breve

Tecnologia é a evolução do HDR10 e única concorrente da Dolby Vision


Part Finder: a função do site da Amazon para ajudar com DIY

A nova extensão para o aplicativo da Amazon identifica as partes necessárias para uma tarefa de casa


Jeff Bezos ultrapassa Bill Gates e se torna homem mais rico da história moderna

Enquanto isso, trabalhadores da Amazon na Europa entram em greve por condições de trabalho e pagamento