Imagem chamada

Volvo Cars lança projeto para investir em startups de tecnologia

Fabricante pretende investir em IA e serviços de condução autônoma no começo

A Volvo anunciou a criação de um projeto para investir em startups de tecnologia. Chamado de Volvo Cars Tech Fund, o fundo de investimentos começará apoiando pequenas empresas de inteligência artificial, condução autônoma e serviços de mobilidade.

Com os investimentos, a Volvo terá mais oportunidades de ampliar sua atuação na nova era da mobilidade, que envolve carros que se dirigem sozinhos e também aplicativos de carona, como o Uber.

"Buscamos investir em empresas que possam nos fornecer acesso estratégico a novas tecnologias, capacidades e talentos", disse Zaki Fasihuddin, CEO da Volvo Cars Tech Fund.

Segundo a Volvo, as empresas que receberem apoio da grande fabricante terão "capacidade de validar suas tecnologias e acelerar o ritmo de adequação de seus produtos ao mercado".

No anúncio da iniciativa, a empresa também deu ênfase da presença no valioso mercado chinês, que pode trazer mais oportunidades e alcance para pequenas startups.

"Ao apoiar empresas promissoras na vanguarda do desenvolvimento tecnológico e fornecer-lhes capital estratégico, fortalecemos nosso papel de liderança na transformação da indústria".
- Zaki Fasihuddin, CEO da Volvo Cars Tech Fund

Streaming representa 75% de toda a receita da indústria da música

Receitas com música nos EUA cresceram 10% e alcançaram R$ 18,7 bilhões


Amazon apresenta forno micro-ondas que vem com assistente de voz Alexa

É a Internet das coisas chegando em todos os eletrodomésticos


Renault apresenta EZ-PRO, carro autônomo feito para serviços comerciais e empresariais

O veículo funciona em duas partes, uma operacional e outra para transporte de cargas


Florianópolis terá Wi-Fi gratuito em 178 áreas públicas

A capital de Santa Catarina promete instalação dos pontos de internet gratuita até outubro de 2019


Mozilla Firefox lança versão que utiliza placa de vídeo para carregar páginas rapidamente

Segundo o desenvolvedor, essa mudança vai preparar o navegador para resoluções 4k