Governo da China censura uso de termos como

Governo da China censura uso de termos como "Disney" e "mudar a lei" em redes sociais

Mudanças no filtro marcam preparação para nova emenda na Constituição

O governo da China aumentou o número de palavras censuradas nas redes sociais do país e passou a incluir termos como "Disney", "mudar a lei" e "culto à personalidade". O motivo para isso, de acordo com o site Gizmodo, está numa mudança à Constituição que será feita na semana que vem.

Os governantes vão remover o limite de 5 anos para o mandato presidencial, o próximo passo em busca de permitir que o presidente Xi Jinping continue no poder pelo resto de sua vida.

No total, foram omitidos 11 novos termos para quem acessar a internet no país. E cada um possui o seu próprio significado e motivo para a censura.

A palavra Disney, por exemplo, está proibida porque em 2013 usuários da internet criaram memes que comparavam o presidente com o Ursinho Pooh.


Já "mudar a lei" é obviamente para evitar comentários sobre a alteração na Constituição. O termo "culto à personalidade" se refere a líderes autoritários que criam uma imagem de adoração em torno de si e exigem lealdade inquestionável.

Outras censuras interessantes são para a combinação de termos "dobrar + as mangas",  "The Emperor's Dream" (curta de animação de 1947) e "ação chinesa imperador".

Esta última é porque especula-se que o termo para o governante do país deixará de ser presidente e vai virar imperador. Por causa disso, investidores do país começaram a comprar qualquer ação com o termo "imperador".

Via: Gizmodo
User img

Carlos Felipe

Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou parao PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.