Hackers roubam R$ 1,6 bilhão em criptomoedas no Japão

Hackers roubam R$ 1,6 bilhão em criptomoedas no Japão

O maior roubo de moedas digitais da história

A empresa de finanças Coincheck suspendeu as transações de moedas digitais após uma quantidade equivalente a 58 bilhões de ienes (cerca de R$ 1,6 bilhão) da criptomoeda NEM "desaparecer" de seu sistema na sexta-feira.

A operadora de criptomoedas, que é uma das maiores e mais importantes da Ásia, confirmou em uma coletiva de imprensa que o caso se trata de um ataque hacker, o que configurou o maior roubo de moedas digitais já registrado até hoje, segundo o Cryptonews.


Koichiro Wada, presidente da Coincheck, lamentou pelo incidente e disse que está trabalhando para recuperar o dinheiro ou compensar seus clientes.

Enquanto as investigações ocorrem, o comércio de criptomoedas na empresa está suspenso, com saque, venda e emissão bloqueados temporariamente. A medida vale para todas as moedas digitais, com exceção da Bitcoin, que continua sendo negociada normalmente.

Via: Cryptonews Fonte: Coincheck
Navegador Opera 65 traz proteção contra rastreamento na Web melhorada

Navegador Opera 65 traz proteção contra rastreamento na Web melhorada

Versão 65 também introduz uma barra de endereços redesenhada e outras novidades


Aplicativos Web ficarão mais rápidos no Google Chrome

Aplicativos Web ficarão mais rápidos no Google Chrome

Alguns deles também poderão ser usados sem conexão à internet disponível


SpaceX lança ao espaço 60 satélites Starlink para oferecer internet espacial

SpaceX lança ao espaço 60 satélites Starlink para oferecer internet espacial

Projeto de internet global da empresa vai precisar de 12 mil satélites em órbita


Google Maps permite que você gerencie seu perfil a partir do app para Android

Google Maps permite que você gerencie seu perfil a partir do app para Android

Você não precisa acessar o site para editar seu perfil público


Cientistas criam novo protocolo para avanço da internet quântica

Cientistas criam novo protocolo para avanço da internet quântica

Físicos da UAB desenvolveram método para melhorar a internet quântica