Coreia do Sul poderá proibir comércio de criptomoedas no país

Coreia do Sul poderá proibir comércio de criptomoedas no país

Evasão fiscal e preços destoantes são motivos para um projeto de lei

A Coreia do Sul poderá proibir o comércio de criptomoedas no país por causa de preocupações com evasão fiscal, isso é, a falta do pagamento de impostos. O país vem enfrentando uma diferença de preço nesse mercado de moedas virtuais muito maior do que no resto do mundo. 

Muitas moedas, como Bitcoin e Ether, têm o preço muito maior nas trocas na Coreia do Sul. Fornecedores de dados da indústria como a CoinMarketCap até começaram a excluir algumas trocas sul-coreanas devido à "extrema divergência nos preços do resto do mundo".

O ministro da Justiça da Coreia do Sul, Park Sang-ki, disse que "há grandes preocupações com as moedas virtuais. O país está, basicamente, estudando um projeto de lei para proibir esse comércio". Essa proibição tornará o negócio mais difícil, mas não impossível, segundo analistas. "Comerciantes terão dificuldade em ter lucro com criptomoeda na Coreia do Sul, mas poder optar pelo mercado do Japão". 

Depois de anunciar os planos de proibição desse comércio, o valor da Bitcoin caiu cerca de 20% na Coreia do Sul. Entretanto, não houve nenhuma mudança de posição em relação ao projeto de lei.
Via: Engadget

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.

Projeto de Lei institui punição de até três anos de cadeia por stalking

Projeto de Lei institui punição de até três anos de cadeia por stalking

Crime de perseguição fica configurado quando a vítima tem a privacidade invadida fisicamente ou pela internet


Pesquisa diz que 66% dos caixas eletrônicos de Bitcoin estão nos EUA

Pesquisa diz que 66% dos caixas eletrônicos de Bitcoin estão nos EUA

Como seria de se esperar, crescimento é impulsionado por "millenials"


Extensão do Google Chrome roubou mais de US$ 16 mil em criptomoedas

Extensão do Google Chrome roubou mais de US$ 16 mil em criptomoedas

A extensão chamada “Ledger Secure” afirmava servir como uma certeira de criptomoedas dentro do navegador.