Imagem chamada

UNICEF diz que 1 em cada 3 usuários na internet é uma criança

A Fundação pede um esforço conjunto das nações para uma navegação segura

Um terço dos usuários da internet são crianças, de acordo com um novo relatório inédito da UNICEF. A fundação alerta para o fato de que a crescente presença de crianças numa plataforma criada majoritariamente para adultos está expondo os mais jovens a situações de risco que vão desde o cyberbullying até o abuso físico propriamente dito. O relatório é bem extenso e detalhado, mas a própria UNICEF destaca os seguintes dados:

- Os jovens são a faixa etária mais conectada. Em todo o mundo, 71% deles estão online em comparação com 48% da população total.
- A juventude africana é a menos conectada, com cerca de 3 de cada 5 jovens offline, em comparação com apenas 1 em cada 25 na Europa.
- Aproximadamente 56% de todos os sites estão em inglês e muitas crianças não conseguem encontrar conteúdo que eles entendam ou que seja culturalmente relevante.
- Mais de 9 em 10 URLs de abuso sexual infantil identificados globalmente são hospedados em cinco países - Canadá, França, Holanda, Federação Russa e Estados Unidos.


Os representantes da fundação alertam que é necessário um esforço conjunto de diferentes nações para assegurar a segurança no acesso de crianças ao conteúdo online, não só para prevenção contra práticas maliciosas, mas também para incentivo do acesso a à informação e cultura que possam ser enriquecedoras na formação dos jovens. 

"A internet foi projetada para adultos, mas é cada vez mais usada por crianças e jovens - e a tecnologia digital afeta cada vez mais suas vidas e seus futuros. Assim, as políticas, práticas e produtos digitais devem refletir melhor as necessidades das crianças, as perspectivas das crianças e as vozes das crianças."
Anthony Lake, diretor executivo da UNICEF

O relatório completo pode ser acessado no formato PDF, em inglês, neste link.

User img

João Gabriel

Comentários