Imagem chamada

Pesquisadores descobrem novo vidro que conserta sozinho com calor das mãos

Tecnologia pode ser o futuro das telas de smartphones!

Mais um ano, mais uma promessa de telas de celulares que podem se consertar sozinhas. Pesquisadores japoneses estão trabalhando num novo tipo de vidro que poderia ser o futuro dos displays para smartphones, sendo capaz de remendar rachaduras sendo aquecido apenas pelo calor das mãos.

De acordo com o The Guardian, o material em questão na verdade é um polímero chamado "poliéter-tioureia", que teria sido descoberto por acidente. A história é que um estudante da Universidade de Tóquio chamado Yu Yanagisawa estava preparando o material para ser usado como cola, mas descobriu que alguns pedaços do polímero se uniam depois de ser comprimidos por 30 segundos a 21ºC, uma temperatura bem abaixo da média do corpo humano. Depois de se unir, o material formava uma placa resistente. Assim, é possível fazer, por exemplo, uma tela de celular que teria o mesmo comportamento apenas sendo comprimida com as mãos por alguns segundos.


Agora a pesquisa está sendo liderada pelo Professor Takuzo Aida, com a promessa de oferecer soluções não só para smartphones, com ênfase na sustentabilidade de um vidro que não precisa ser jogado fora na primeira vez que é quebrado.

"Eu espero que o vidro reparável se torne um novo material amigável para o meio ambiente que evite a necessidade de ser jogado fora quando quebrado."

É importante ressaltar que telas que se consertam sozinhas estão sendo prometidas há um bom tempo e essa é apenas uma nova pesquisa num conjunto bem difundido. A LG já chegou a lançar um produto para o consumidor final, inclusive, o G Flex 2, que era capaz de fazer riscos desaparecerem sozinhos, mas não conseguia consertar danos mais expressivos como uma rachadura na tela.

Fonte: The Guardian
User img

João Gabriel

Elephone S8 chega com bordas finas, CPU de 10 núcleos e 4000 mAh de bateria


Economista prevê recuperação de 100% no Bitcoin até julho de 2018

Estrategista de mercado diz que criptomoeda volta aos US$ 20.000 em 6 meses


Compras em apps vão somar mais de US$ 110 bilhões em 2018, aponta pesquisa


Samsung apresenta processador Exynos 7872 para smartphones intermediários

Novidade pode permitir que aparelhos mais baratos tenham leitor de íris


App da Google que permite baixar vídeos do YouTube começa a chegar no Brasil

YouTube Go permite visualizar vídeos offline e traz otimizações para aparelhos mais fracos