SoundCloud demite 20% da sua força de trabalho em todo o mundo

Empresa fez um corte em 40% em 2017

SoundCloud demite 20% da sua força de trabalho em todo o mundo
Créditos: Divulgação/SoundCloud

O SoundCloud, plataforma online de publicação de áudio utilizada por profissionais de música, irá cortar 20% de seus trabalhadores do mundo inteiro. O CEO da empresa, Michael Weissman, enviou um e-mail aos funcionários na última quarta-feira (3) para anunciar os cortes. A informação foi divulgada pela Billboard.

Faremos reduções em nossa equipe global que afetarão até 20% de nossa empresa”, escreveu Weissman em um memorando. “Fazer mudanças que afetam as pessoas é incrivelmente difícil. Mas é necessário, dado o clima econômico desafiador e os ventos contrários do mercado financeiro”, justificou.

A mudança de hoje posiciona o SoundCloud para o longo prazo e nos coloca no caminho da lucratividade sustentada”, acrescentou Weissman. “Já começamos a tomar decisões financeiras prudentes em toda a empresa e isso agora se estende a uma redução em nossa equipe”, completou.

Um representante do SoundCloud confirmou que a empresa “anunciou uma redução aproximada de 20% de sua força de trabalho global devido a uma transformação significativa da empresa e ao ambiente econômico e financeiro desafiador”. “Durante esse período difícil”, acrescentou o representante, “estamos focados em fornecer suporte e recursos para aqueles que estão em transição, reforçando nosso compromisso de executar nossa missão de liderar o que vem a seguir na música”.

Vale lembrar que em 2017 a plataforma cortou cerca de 40% de sua força de trabalho. O CEO da época, Alex Ljung, afirmou que os cortes eram necessários para o “sucesso independente e de longo prazo da empresa”.

Desde então, a empresa passou a ter lucros. Ela recebeu dois investimentos totalizando US$ 245 milhões (R$ 1,2 bilhão). O SoundCloud anunciou seu primeiro trimestre lucrativo em 2020 e, no início deste ano, disse que sua taxa de receita anual era de cerca de US$ 300 milhões.

Em 2021, o SoundCloud implementou um novo sistema de pagamento com base em assinantes e anunciantes, indo diretamente para os artistas de acordo com a quantidade de plays. Isso contribui mais com os produtores de conteúdo, mais que os concorrentes como Spotify e Apple Music.

Os funcionários dos EUA e do Reino Unido afetados pelas demissões “serão notificados nos próximos dias”, segundo a mensagem de Weissman. O SoundCloud também planeja sediar uma reunião All Hands esta semana “para discutir essas mudanças com mais detalhes”.

Via: Billboard

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.