WhatsApp lança campanha contra fakes para prevenir problemas nas Eleições 2022

Campanha é uma parceria com TSE e agências de checagem

WhatsApp lança campanha contra fakes para prevenir problemas nas Eleições 2022
Créditos: Whatsapp/Reprodução

O Whatsapp anunciou, nesta segunda-feira (01), uma campanha contra fakes durante as eleições 2022, em parceria com o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e agências de checagem. Chamada de "Vamos juntos combater as informações falsas", a campanha será veiculada no Facebook, Instagram, YouTube, portais, jornais, revistas e rádios.

Converse com o chatbot do TSE para tirar dúvidas sobre as eleições 2022

01/08/2022 às 14:10
Notícia

Brasil só deverá ter comunidades do WhatsApp depois das eleiç...

Objetivo é evitar disseminação de informações falsas durante o período eleitoral

A ação busca dar maior amplitude às ações do aplicativo para combater a veiculação de notícias falsas. A Aliança Internacional de Checagem de Fatos, organização composta por mais de 30 veículos de imprensa ao redor do mundo é uma das entidades que se aliarão ao WhatsApp durante as atividades da campanha. 

Em comunicado à imprensa, o WhatsApp afirmou que irá trabalhar durante o período eleitoral de 2022 para coibir a propagação de notícias falsas e a criação em massa de contas que distribuem conteúdos em massa de qualidade duvidosa.

A plataforma está constantemente ampliando esforços para combater o envio de mensagens em massa, a criação de contas ou grupos de maneira automatizada, além de identificar e remover anúncios de empresas que oferecem serviços ilegais de disparos massivos e marketing político automatizado no WhatsApp - assessoria de imprensa, WhatsApp

 

Comunidades devem chegar ao Whats brasileiro após as eleições

A função Comunidades do WhatsApp, anunciada em abril, chegará ao Brasil após o período eleitoral. A recomendação foi feita pelo Ministério Público Federal (MPF), com o objetivo de evitar a disseminação de fake news na plataforma. 

Com a ferramenta Comunidades, usuários poderão reunir vários grupos em conversas coletivas de um único assunto. Porém, o MPF teme que a praticidade e agilidade para o compartilhamento de mensagens simultâneas com um grande número de pessoas seja utilizada para divulgar notícias falsas em relação aos candidatos, o que poderia colocar em risco a estabilidade democrática do país. "A medida tem como objetivo evitar que a atual política de enfrentamento à desinformação da empresa seja alterada ainda neste ano", afirmou o órgão.

Continua após a publicidade

Tendo em vista a recente campanha contra a criação de contas fakes e a parceria com o TSE, não será surpresa se o a empresa acatar a recomendação do MPF e lançar a ferramenta Comunidades em território nacional somente em 2023.

Fonte: UOL, MPF

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.