Ex-ativista russo é condenado a prisão por vídeo simulando julgamento de Putin e aliados

Sergei Komandirov foi acusado de justificar o nazismo, incitar o ódio e insultar um funcionário do governo

Ex-ativista russo é condenado a prisão por vídeo simulando julgamento de Putin e aliados
Créditos: Reprodução/Telegram

O ex-ativista russo, Sergei Komandirov foi condenado a seis anos e meio de prisão na última sexta-feira (29), em Moscou. O blogueiro compartilhou o vídeo de um júri simulado em que o presidente do país, Vladimir Putin e seus aliados são condenados a morte. Komandirov, de 26 anos,  foi acusado de justificar o nazismo, incitar o ódio e insultar um funcionário do governo.

25/07/2022 às 19:40
Notícia

Rússia perdeu maioria dos drones que tinha na guerra contra a...

Aeronaves não tripuladas são usadas para reconhecimento de território, mira e ataque. Russos procuram...

O vídeo repostado por Komandirov também mostra a "execução" de Dmitry Peskov, porta-voz do presidente, e Igor Sechin, um amigo de longa data do presidente russo e CEO da gigante petrolífera Rosneft.

O vídeo foi publicado pela primeira vez em dezembro de 2019 e ainda está disponível no YouTube. Em outubro do ano passado, Komandirov foi preso por tê-lo compartilhado.

O alto escalão russo adicionou Komandirov a um registro de "terroristas" e classificaram o vídeo do julgamento simulado como um material extremista. O autor do vídeo foi multado em meio milhão de rublos (cerca de R$ 41,5 mil) por publicá-lo.

O Tribunal Militar de Smolensk na quinta-feira considerou Komandirov culpado de todas as acusações e o sentenciou a 6,5 anos em uma colônia penal. Komandirov está detido na casa de detenção da cidade de Smolensk. Enquanto aguardava julgamento, ele fez greve de fome duas vezes. 

É importante ressaltar que a Rússia está apertando o cerco contra veículos de mídia, jornalistas, ativistas e organizações não-governamentais que criticam a invasão do país à Ucrânia.

Autor do vídeo pediu asilo político

O vídeo foi criado pelo ativista Karim Yamadayev em 2020. Ele é o responsável por ler as sentenças e condenar os políticos russos, incluindo Vladimir Putin. Em março de 2021, ele foi multado em 30 mil rublos (aproximadamente R$ 25 mil) e libertado depois de quase um ano preso. No fim do ano, pediu asilo político à França. A republicação de Komandirov conta com um pedido de ajuda a Yamadayev. 

Via: The Moscow Times Fonte: UOL

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.