Chumbo trocado: Elon Musk processa Twitter após ser processado pela rede social

Ação foi aberta algumas horas depois do julgamento da desistência da compra do Twitter ser marcado

Chumbo trocado: Elon Musk processa Twitter após ser processado pela rede social
Créditos: inverse.com

O bilionário Elon Musk entrou nesta sexta-feira (29) com um processo contra o Twitter em decorrência da desistência da compra da rede social. O documento de 164 páginas foi revelado pela Reuters, onde destacou que a ação movida pelo empresário está em sigilo de Justiça.

A medida tomada pelo empresário aconteceu apenas algumas horas depois que o chanceler Kathaleen McCormick, da Corte de Chancelaria de Delaware, apontou que o julgamento referente à desistência da compra do Twitter aconteça no dia 17 de outubro. De acordo com a decisão, o julgamento terá a duração de cinco dias.

A ação aberta por Musk representa apenas mais um capítulo no imbróglio envolvendo a aquisição da rede social por parte do bilionário. Isso porque, também nesta sexta-feira, um acionista do Twitter entrou com um processo contra o empresário, indicando a necessidade de que o negócio fosse fechado pelas partes.

Elon Musk e os advogados alegam que a compra não foi concluída em decorrência da grande quantidade de bots e contas falsas existentes na rede social. O empresário pediu um relatório antes de fechar a compra, onde destacou que os dados apresentados eram inconsistentes.

Imbróglio entre Musk e Twitter

Souvik Banerjee/Unsplash

No início deste mês, Elon Musk, presidente-executivo da Tesla, revelou que estava rescindindo o acordo forma de compra do Twitter. O empresário alegou que a empresa não forneceu informações claras e suficientes sobre o número de spam e contas falsas presentes na plataforma.

Desde o início do processo de compra do Twitter, Musk fez diversas ameaças da desistência do negócio. Entretanto, ele precisará arcar com US$ 1 bilhão pelo processo de desmembramento. O valor inicial da compra seria de US$ 44 bilhões. O abandono da negociação fez com que as receitas do Twitter caíssem 6%.

Em 14 de abril, o dono da Tesla e da SpaceX, Elon Musk ofereceu US$ 44 bilhões para a compra total do Twitter. Dez dias antes ele se tornou o maior acionista individual após comprar 9,2% em ações da rede social.

Entretanto, o conselho do Twitter decidiu reavaliar a proposta de Musk apenas algumas semanas depois. A empresa havia alegado que estava comprometida com uma “revisão cuidadosa, abrangente e deliberada” da oferta apresentada pelo bilionário. No fim do mês de abril, o conselho optou por aceitar a proposta de Elon Musk, que tinha caminho aberto para conseguir concluir o negócio.

Continua após a publicidade

A conclusão do negócio foi novamente afetada no mês de maio. Isso porque o empresário afirmou que não daria continuidade à compra do Twitter para avaliar o número de contas falsas existentes na plataforma. De acordo com ele, a justificativa seria em referência aos "detalhes pendentes que suportam o cálculo de que contas falsas/spam de fato representam menos de 5% dos usuários".

Fonte: Reuters

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.