Rússia perdeu maioria dos drones que tinha na guerra contra a Ucrânia

Aeronaves não tripuladas são usadas para reconhecimento de território, mira e ataque. Russos procuram o Irã para fornecimento da aeronave

Rússia perdeu maioria dos drones que tinha na guerra contra a Ucrânia
Créditos: Wikimedia Commons

Em cinco meses de guerra, a Rússia perdeu a maioria dos drones de reconhecimento para a defesa ucraniana. O motivo seria o uso excessivo da aeronave pelos russos, que não previam uma guerra tão longa, além da eficácia dos foguetes norte-americanos que destruíram postos de comando e de defesa aérea. Em informativo divulgado na última semana, a Casa Branca afirmou que a guerra está tomando novos rumos e os russos sentem o peso da perda de um dos equipamentos militares mais essenciais nas batalhas modernas. 

23/07/2022 às 16:50
Notícia

Microsoft usará simulador para treinar drones com inteligênci...

Project AirSim permitirá voos de teste em locais de alto risco, aumentando a segurança das pessoas, a...

A estratégia russa de uso das aeronaves, segundo as forças de segurança ucranianas, é estacioná-las em árvores ou coberturas, o que evita que sejam detectados pela vigilância aérea. Quando o drone se aproxima de um alvo, indica com exatidão a localização para que a artilharia efetue, à distância, um tiro certeiro.

As principais aeronaves não tripuladas usadas pela Rússia são do tipo Orlan-10 em missões de reconhecimento na região leste da Ucrânia. Embora seja de uso militar, o drone é também comercializado para uso em construções, combate a incêndios e patrulhamento de locais de difícil acesso.

O Irã na guerra com drones

De acordo com a Casa Branca, a Rússia procura reabastecer o estoque de drones junto ao Irã, país que é potência no desenvolvimento de aeronaves de comando remoto há décadas. O país do Oriente Médio estaria se preparando para fornecer até 300 veículos aéreos não tripulados (VANTs) e iniciando o treinamento de tropas russas ainda neste mês. As autoridades norte-americanas afirmam que uma delegação russa esteve no Irã pelo menos duas vezes nas últimas cinco semanas para examinar drones que podem ser armados. As meninas dos olhos dos russos são as aeronaves não tripuladas iranianas mais avançadas, os modelos 'Shahed', produzidos pela estatal Shahed Aviation Industries para missões de reconhecimento e ataque à distância.

O Irã já forneceu tecnologia de drones ao Hezbollah, no Líbano; aos rebeldes no Iêmen e às milícias xiitas no Iraque. Os iranianos desenvolveram seus primeiros VANTs no início dos anos 1980 e, hoje, competem no mercado com os Estados Unidos, Israel, China, França, Canadá e Inglaterra.

Fonte: Uol

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.