550 mulheres estão processando a Uber por estupro e agressão, diz jornal

Empresa alega que combate os abusadores e trata cada caso de forma séria

550 mulheres estão processando a Uber por estupro e agressão, diz jornal
Créditos: Dan Gold/Unsplash

Pelo menos 550 ex-passageiras da Uber estão processando a empresa alegando uma falha sistemática na prevenção da violência contra as mulheres em sua plataforma. As informações foram divulgadas inicialmente pelo portal The Guardian.

13/07/2022 às 11:30
Notícia

Uber: documentos vazados mostram violação de leis e pressão a...

Informações foram vazados por um lobista que integrou a equipe da Uber entre 2014 e 2016

O processo foi aberto no Tribunal Superior do condado de São Francisco, na Califórnia, nos Estados Unidos. O texto afirma que a empresa não foi capaz de proteger as mulheres que “foram sequestradas, agredidas sexualmente, estupradas, presas falsamente, perseguidas, assediadas ou atacadas por motoristas do Uber.

Embora a empresa tenha reconhecido essa crise de agressão sexual nos últimos anos, sua resposta real foi lenta e inadequada, com consequências terríveis”, afirma o advogado representante das mulheres, Adam Slater.

Há muito mais que a Uber pode fazer para proteger os passageiros: adicionar câmeras para impedir assaltos, realizar verificações mais robustas de antecedentes dos motoristas, criar um sistema de alerta quando os motoristas não permanecem no caminho para um destino”, completa o jurista.

Segundo o advogado, o seu escritório ainda está analisando outros 150 casos para incluir no processo. O pedido inicial representava cinco mulheres de diversos estados americanos.

A Uber sabia que enfrentava um problema contínuo de abusadores sexuais dirigindo e agredindo suas passageiras. Já em 2014, a Uber sabia que seus motoristas estavam agredindo sexualmente passageiros do sexo feminino”, alega a queixa. “No entanto, embora a Uber estivesse totalmente ciente de seu problema de abusador sexual, ela não tomou as precauções de segurança para proteger seus passageiros.

Resposta da Uber

A Uber já está ciente do processo e anexou sua resposta ao processo: “A agressão sexual é um crime horrível e levamos cada denúncia a sério”, disse um porta-voz.

Não há nada mais importante do que a segurança, e é por isso que a Uber criou novos recursos de segurança, estabeleceu políticas centradas no sobrevivente e foi mais transparente sobre incidentes graves. Embora não possamos comentar sobre litígios pendentes, continuaremos a manter a segurança no centro de nosso trabalho”, completou.

Via: The Guardian

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.