NASA revela detalhes sobre primeiras imagens coloridas tiradas pelo telescópio James Webb

As capturas serão compartilhadas na próxima terça-feira (12)

NASA revela detalhes sobre primeiras imagens coloridas tiradas pelo telescópio James Webb
Créditos: Ilustração do Telescópio James Webb / NASA GSFC/CIL/Adriana Manrique Gutierrez

Na próxima terça-feira, 12 de julho, as primeiras imagens coloridas capturadas pelo Telescópio Espacial James Webb (JWST / James Webb Space Telescope) serão compartilhadas pela NASA. Entre os locais que foram registrados, temos:

  • Nebulosa de Eta Carinae;
  • Nebulosa do Anel do Sul;
  • WASP-96b (exoplaneta);
  • O Quinteto de Stephan;
  • SMACS 0723.

Sobre a primeira, Eta Carinae, trata-se de um local que está a 7,600 anos-luz, com estrelas que que são muitas vezes maiores do que o nosso Sol. Já sobre o segundo exemplar, a Nebulosa do Anel do Sul, está a aproximadamente 2,000 anos-luz da Terra, e é uma nebulosa planetária - ou seja, em termos mais simples, pode ser considerada uma grande nuvem de gás que cerca uma estrela moribunda.

(Ilustração do Telescópio James Webb / Créditos: NASA GSFC/CIL/Adriana Manrique Gutierrez / gizmodo.com)

Temos, em terceiro lugar, o exoplaneta WASP-96b, que está a 1,150 anos-luz, e possui metade da massa de Júpiter. Falando de uma área "um pouco" mais afastada da Terra, a 290 milhões de anos-luz, temos o Quinteto de Stephan, na velha conhecida constelação de Pegasus. Os grupos compactos de galáxias são responsáveis pela criação de diversas estruturas de atividades cósmicas.

E, por último, temos o SMACS 0723, um aglomerado de galáxias extremamente distante, popular pela sua grande massa que supera em inúmeras vezes a maior estrela do nosso sistema solar. Um dos fenômenos conhecidos é a "distorção e ampliação da luz dos objetos que estão atrás dele, viabilizando uma visão aprofundada de galáxias ainda mais afastadas, e intrinsecamente fracas", de acordo com as palavras da NASA.

Grande Nuvem de Magalhães é outro dos resultados

Outro resultado positivo obtido pelo Telescópio James Webb pode ser verificado abaixo, nesta captura que compara imagens obtidas da Grande Nuvem de Magalhães pelo Telescópio Espacial Spitzer, com o equipamento mais moderno:

(Imagem da Grande Nuvem de Magalhães capturada pelo Telescópio Espacial Spitzer (topo) e pelo Telescópio Espacial James Webb (abaixo) / Créditos: NASA / JPL-Caltech / ESA / CSA / STScI)

Continua após a publicidade

Este será um marco importante para o JWST, que finalmente apresentará os resultados obtidos em sua primeira grande tarefa, com o objetivo de oferecer informações adicionais sobre antigas estrelas e galáxias, e também para observarem com mais precisão os exoplanetas potencialmente habitáveis.

Após o seu lançamento em dezembro de 2021, vários meses foram investidos para que o dispositivo alcançasse o seu destino e estivesse pronto para operar. Nos próximos dias, poderemos conferir os resultados deste investimento.

Fonte: engadget.com, .sci-news.com, gizmodo.com

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.