Executivo da Huawei diz que empresa dominaria mercado se EUA não intervisse

Empresa estava superando a Samsung antes das sanções norte-americanas

Executivo da Huawei diz que empresa dominaria mercado se EUA não intervisse
Créditos: Divulgação Huawei

A Huawei ainda está sofrendo bastante com as sanções impostas pelo governo dos Estados Unidos contra a empresa, onde Autoridades da Casa Branca afirmavam que a fabricante possuía uma relação com o governo da China. Desde então a empresa vem perdendo quase toda a sua força de mercado e agora o CEO da Huawei, Richard Yu, afirmou que sua empresa iria superar a Samsung e disputar o trono com a Apple.

06/07/2022 às 20:00
Notícia

YouTube: como ver o seu histórico de comentários

Usuários podem visualizar comentários antigos pelo aplicativo e pelo site

Em uma publicação onde fala sobre o que poderia ter acontecido sem as sanções, via Phone Arena, o chefão da gigante chinesa afirma que "se não fosse pela intervenção dos EUA e supressão da [Huawei], os principais fabricantes de telefones celulares do mundo poderiam ser a Huawei e a Apple".

Richard Yu também citou alguns concorrentes, como a Samsung, afirmando que outras empresas do mercado de smartphones são apenas “pequenos fabricantes”, que tem como ponto forte serem vendidos nos Estados Unidos e Coreia do Sul. O Phone Arena ressalta que essa afirmação é bastante dura por parte do CEO da Huawei, principalmente se levar em consideração o fato da chinesa ter passado anos tentando alcançar a fabricante sul-coreana.


Créditos: Mark Chain no Unsplash

Entretanto as falas de Yu não chegam a ser nenhum exercício de imaginação, isso porque a Huawei já havia conseguido superar a Samsung antes dos efeitos das sanções norte-americanas. A fabricante chegou a ser responsável por até 19% do mercado global de smartphones em abril de 2020, superando em 2% a sua rival da Coreia do Sul, que não estava conseguindo vender grandes quantidades de modelos da série Galaxy S20 e alcançou apenas 17% do mercado.

O portal aponta que com isso a chinesa conseguiu cumprir uma promessa realizada ainda em 2018, onde Richard Yu afirmou que a sua empresa iria se tornar a líder de mercado em volume de vendas. Mas logo após conseguir isso o governo dos EUA proibiu ela de trabalhar com qualquer empresa que atue em solo estadunidense, o que cortou o acesso à chips 5G da Qualcomm, como o Snapdragon 888, e ao Google Play Services, impossibilitando o uso do sistema Android.

06/07/2022 às 23:00
Notícia

Minority Report da vida real: algoritmo prevê crimes com uma ...

Algoritmo revela diferença nas ações policiais em bairros ricos e bairros pobres

Atualmente a Huawei está tendo que desenvolver seu próprio sistema operacional, o Harmony OS, e trabalhar com hardwares e que não foram proibidos pelo governo estadunidense, como versões 4G dos SoCs Snapdragons. A empresa que já dominou o mercado mundial agora está perdendo espaço até na própria China, onde agora é apenas a sexta vendedora de smartphones.

Fonte: Phone Arena

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.