Coreia do Norte culpa "coisas alienígenas" por epidemia de Covid-19 no país

De acordo com órgão oficial de notícias do país KCNA duas pessoas tiveram contato com materiais não identificados

Coreia do Norte culpa "coisas alienígenas" por epidemia de Covid-19 no país
Créditos: Getty/Chung-Sung Jun

Na última semana, a Coreia do Norte afirmou que o primeiro surto de Covid-19 que aconteceu no país começou por conta de pessoas tocando "coisas alienígenas" perto da fronteira com a Coreia do Sul. Isso seria um ataque direto ao país vizinho, o culpando pela contaminação.

05/04/2022 às 19:45
Notícia

Teste de Covid-19 negativo não é mais necessário para entrar ...

A portaria foi publicada pelo Governo Federal

A agência oficial de notícias do país KCNA anunciou os resultados de uma investigação. Além disso, ordenou que as pessoas "lidem vigilantemente com coisas alienígenas que vêm pelo vento e outros fenômenos climáticos e balões nas áreas ao longo da linha de demarcação e fronteira."

A agência oficial não mencionou diretamente a Coreia do Sul, mas as falas remetem diretamente a desertores e ativistas norte-coreanos que soltam balões há décadas, rumo ao país vizinho. Normalmente, esses balões carregam panfletos e ajuda humanitária.

O Ministério da Unificação da Coreia do Sul, que trata de assuntos intercoreanos, disse que "não há possibilidade" de o vírus ter entrado na Coreia do Norte por meio de panfletos enviados através da fronteira.

De acordo com a KCNA, um soldado de 18 anos e um aluno do jardim de infância de 5 anos que tiveram contato com materiais não identificados "em uma colina ao redor de quartéis e bairros residenciais" no condado oriental de Kumgang no início de abril apresentaram sintomas e depois testaram positivo para o coronavírus.

A KCNA disse que todos os outros casos de febre relatados no país até meados de abril foram por causa de outras doenças, mas não deu mais detalhes.

Números oficiais

Autoridades norte-coreanas admitiram suas primeiras infecções em 12 de maio. O anúncio provocou temores de uma crise de saúde pública no país, que não fez nenhuma campanha de vacinação nem adquiriu imunizantes.

Ainda no comunicado da KCNA, o país informou que 4.570 pessoas apresentavam "sintomas de febre", aumentando o número total de casos para 4,74 milhões. Autoridades de saúde referem-se ao termo sintomas de febre, e não ao Covid-19, aparentemente devido à escassez de kits de teste. Apenas 73 mortes foram oficialmente registradas pela Coreia do Norte. 

Fonte: ARStechnica

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.