Tesla processada por 15 funcionários sob alegação de racismo e assédio em fábrica na Califórnia

Não é nada fácil ser funcionário da Tesla...

Tesla processada por 15 funcionários sob alegação de racismo e assédio em fábrica na Califórnia
Créditos: Divulgação/Tesla

E novamente a Tesla é processada por casos de assédio e racismo. O jornal The San Francisco Chronicle divulgou que a nova ação foi formada por um grupo de ex e atuais funcionários da fabricante. Alguns casos aconteceram durante outros processo sofrido pela Tesla, sendo o último divulgado em novembro de 2021. 

29/06/2022 às 17:32
Notícia

Tesla demite 200 funcionários da equipe de Autopilot

Escritório na Califórnia pode ter sido fechado

Processo contra Tesla mostra que ambiente hostil continua

Após a divulgação do processo contra a Tesla em novembro, na qual a ex-funcionária Jessica Barraza revelou sofrer assédio sexual e disse que a empresa formou um ambiente tóxico e hostil para trabalhar, outros funcionários iniciaram denúncias de assédio e racismo na fábrica. Anteriormente, um ex-funcionário ganhou na justiça uma indenização de US$ 137 milhões por danos morais após sofrer racismo. Agora, entre as denúncias do novo processo estão casos de assédio sexual e racismo contra Jasmine Wilson, que trabalhou na empresa entre agosto de 2021 e março deste ano. Wilson relata que o HR não levou a sério suas denúncias e nem mesmo prometeu investigar.

Outros casos denunciados são de insultos raciais e palavras racistas nas paredes dos banheiros da fábrica de Freemont. Funcionários que denunciaram essas práticas relatam que sofreram retaliações após reclamar do racismo dentro da empresa. A Tesla não se pronunciou sobre o caso — e provavelmente nem o fará, visto que o departamento de relações públicas foi fechado em 2020. 

Sede da Tesla em Fremont sem espaço para funcionários e demissões

Na segunda-feira, o jornal The Information divulgou que a retomada dos trabalhos presenciais da Tesla foi um caos. Funcionários não tiveram lugar para estacionar e nem mesmo mesas para trabalhar — além do wi-fi estar ruim. Os empregados que ficaram sem cadeiras tiveram que voltar para casa para trabalhar em home office. Quem sabe com mais demissões a sede em Fremont tenha espaço para todos trabalharem.  

Um dia depois do relato do The Information, surgiu a informação que a Tesla demitiu 200 funcionários da divisão do Autopilot no escritório de San Matteo. Essas demissões são as primeiras da já anunciada redução de 10% do quadro de funcionários.

Fonte: Engadget

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.