Estudo quer criar "rodovias nos céus" como rotas para drones em grandes cidades

Testes para analisar a viabilidade da iniciativa estão sendo aplicados na Espanha e Holanda

Estudo quer criar "rodovias nos céus" como rotas para drones em grandes cidades
Créditos: evtol.com

No Reino Unido, pesquisadores da Cranfield University estão criando um projeto de gerenciamento de tráfego de drones. Esta será mais uma etapa para viabilizar as “rodovias no céu”. O estudo, portanto, tem o intuito de elaborar alternativas para que a implementação prática seja segura e estruturada corretamente, considerando as peculiaridades encontradas nos possíveis trajetos.

Uma abordagem que está sendo considerada por muitas empresas (e outras estão executando em ambientes controlados, como a Amazon) é usar o transporte aéreo não tripulado para efetuar entregas de compras online, ou até mesmo como meio de transporte em municípios adaptados. O estudo segue a visão da UAM (Mobilidade Aérea Urbana / Urban Air Mobility), tendo em mente um futuro não tão distante quanto pode parecer.

O projeto europeu conhecido como AMU-LED, no qual o objetivo é demonstrar a integração adequada de vários tipos de operações com drones nos céus das principais cidades do mundo, está testando as medidas necessárias para propiciar efetividade para o tráfego aéreo. U-space será o nome dado para a estrutura de gerenciamento, criada para oferecer segurança e eficiência para um grande número de dispositivos.

(Créditos: amuledproject.eu)

Questões sobre como seria o dia a dia com vários drones nas cidades ainda levantam incertezas. Por ser um cenário novo, os obstáculos práticos podem dificultar a aplicação das ideias. Uma maneira para facilitar as análises das rodovias aéreas é oferecer demonstrações de voos que antecipam condições distintas, com situações que podem acontecer durante viagens urbanas.

O projeto utilizará os conhecidos eVTOLs (aeronave de decolagem e aterrissagem vertical elétrica) para transportar cargas e passageiros, com as suas respectivas plataformas de decolagem e de pouso vertical, em conjunto com os UAS (Unmanned Aircraft Systems / Sistemas Aéreos Não Tripulados), para enviar mercadorias, suprimentos médicos, ou cumprir demandas de vigilância e suporte aos serviços emergenciais.

Os testes já estão sendo realizados na Holanda, Reino Unido e Espanha, e são necessários para que diversas variáveis possam ser entendidas — como dados meteorológicos, rastreamento e localização em tempo real entre pilotos, drones e o sistema aéreo de gestão, entre outros. Dois conceitos para arquiteturas de gerenciamento de tráfego não tripulado serão analisados durante esta etapa.

Continua após a publicidade

15/06/2022 às 09:00
Notícia

Amazon começará entregas com drones ainda em 2022

O projeto "Prime Air" começará a ser oferecido na cidade de Lockeford, na Califórnia

Qual é a sua opinião sobre este tema? Acredita que a ideia será viável? Compartilhe o seu ponto de vista nesta matéria e acompanhe as nossas redes sociais!

Via: olhardigital.com.br Fonte: ambientemagazine.com, amuledproject.eu

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.