Netflix demite mais de 300 funcionários em todo o mundo

A América Latina foi uma das regiões menos afetadas, com apenas 17 demissões registradas

Netflix demite mais de 300 funcionários em todo o mundo
Créditos: ggrecon.com

Na última quinta-feira, 23 de junho, foi anunciado que a Netflix demitiu 316 funcionários, em uma crise impulsionada pela diminuição considerável no número de assinantes. Diversos departamentos foram atingidos, mas a América Latina precisou lidar com apenas 17 cortes, menos do que em outras regiões. No Canadá e nos EUA, contudo, 216 demissões aconteceram. Esta é a segunda onda de demissões depois da confirmação da perda de 200 mil assinantes apenas no primeiro trimestre deste ano.

Para os próximos meses, a expectativa continua sendo negativa, sendo que a queda estimada será de 2 milhões no segundo trimestre. Esses resultados impactaram as ações da empresa na Bolsa de Valores de Nova York, culminando na queda do valor de mercado, causando perdas que excedem os milhões de dólares. Em maio, durante a primeira leva de demissões, 150 funcionários foram dispensados. Segundo Reed Hastings, CEO da companhia especializada em streaming, em um comunicado direcionado para os funcionários:

“Tanto Ted Sarandos (co-CEO da Netflix) quanto eu nos arrependemos de não termos visto a desaceleração no crescimento da receita antes disso, para que pudéssemos colocar em prática um reajuste mais gradual dos negócios (…) Sabemos que essas rodadas de demissões foram difíceis para todos, criando assim muita ansiedade e incerteza”, continuou o executivo. Planejamos voltar a um curso mais normal de negócios daqui para frente.”

(Créditos: pixabay;com)

Independentemente dos problemas enfrentados recentemente, a plataforma permanece investindo nos seus grandes trunfos: as produções originais disponíveis no catálogo de serviços, com filmes e séries. Documentários e reality shows receberão mais atenção, pois não são tão caros de produzir. Apenas em 2022, os gastos em investimentos serão de aproximadamente US$ 17 bilhões (~ R$ 89 bilhões).

Por enquanto, mesmo perdendo assinantes e com o advento de grandes concorrentes, como a HBO Max, Disney + e Amazon Prime Video, a Netflix continua sendo a líder do seu segmento, ultrapassando 220 milhões de assinantes mundialmente. Para tentar recuperar os clientes perdidos, rumores sobre um possível plano mais acessível, com anúncios, está circulando pela internet, porém, até este momento, a empresa não compartilhou com exatidão qual será a sua próxima investida.

Via: pipocamoderna.com.br

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.