SpaceX demite funcionários que escreveram carta aberta criticando Elon Musk

Funcionários pediam que Musk seguisse os valores da empresa em seus tweets

SpaceX demite funcionários que escreveram carta aberta criticando Elon Musk
Créditos: Reprodução

SpaceX é uma empresa sediada nos Estados Unidos, país que nunca viveu sob uma ditadura — mesmo que a "CPI" do Congresso Americano mostre que isso quase aconteceu em 6 de janeiro de 2021. Mas alguns funcionários da empresa de Elon Musk sentiram um gostinho de totalitarismo neste sexta, um dia após a divulgação de uma carta com críticas ao dono. Saiba mais. 

16/06/2022 às 15:45
Notícia

Rússia tomou controle da internet de territórios ocupados na ...

População afetada sofre censura e rastreio do governo russo

Speedrun de demissão na SpaceX

Para contextualizar, ontem, quinta-feira, dia 16 de junho, uma carta aberta de funcionários da SpaceX foi divulgada pelo site The Verge. Na carta, os funcionários criticavam as declarações de Elon Musk no Twitter. "Todo tweet que Elon publica é, de fato, uma declaração pública da companhia. É vital esclarecer para as nossas equipes e potenciais futuros talentos que as mensagens não reflete o nosso trabalho, nossa missão ou nossos valores", dizia um trecho da carta aberta. O documento publicado por funcionários também citava que manter um diálogo aberto auxiliaria nos objetivo principais da empresa (transformar a SpaceX em lugar maravilhoso para trabalhar e fazer da humanidade uma espécie multi-planetária). Spoiler: não — para diálogo e ser um lugar maravilhoso para trabalhar.

A íntegra da carta também pede que os executivos condenassem as declarações polêmicas de Musk no Twitter e reforçassem os valores da SpaceX "não ser um c*zao" (sim, é um valor da empresa) e "zero tolerância", este último visando punir atitudes desrespeitosas e assédios de funcionários. Mas claramente a zero tolerância é contra criticar o chefe, já que ex-funcionários relatam que os recursos humanos da SpaceX ignorava as reclamações dos diferentes tipos de assédio. Resultado da carta: demissão dos responsáveis por ela um dia após a sua publicação.

SpaceX acusa autores da carta de coação contra funcionários

Gwynne Shotwell, presidente da SpaceX, enviou um e-mail para funcionários informando que diversos funcionários envolvidos na elaboração da carta foram demitidos. "A carta, solicitações e processo geral deixou empregos constrangidos, intimidados, oprimidos ou irritados pela pressão para assinar a carta que não refletia suas visões", escreveu Shotwell. 

Para o The Verge, um funcionário envolvido na elaboração da carta disse que o e-mail de Shotwell é um sinal de "surdez" dos executivos. Esse funcionário afirma que a carta foi o resultado de "um mês de dedicação a um trabalho árduo e solicitações de feedbacks para tentar e garantir" que fosse colocado o máximo de informação possível. A SpaceX ainda não se pronunciou sobre as demissões.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: The Verge
User img

Felipe Freitas

Felipe Freitas é formado em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Mas, segundo quase todo mundo, tem cara de quem fez Sistemas. Começou nos jogos com o SNES do seu tio, nunca passou da parte da montanha em Legend of Legaia e adora jogos com histórias bem feitas. Não perde a chance de fazer uma Jojo Pose.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.