Rússia tomou controle da internet de territórios ocupados na Ucrânia

População afetada sofre censura e rastreio do governo russo

Rússia tomou controle da internet de territórios ocupados na Ucrânia
Créditos: Reprodução

Após a invasão e tomada de alguns territórios da Ucrânia, o governo russo iniciou a transferência de serviços de provedores de internet para rotas de provedores da Rússia. Com isso, a população dessas regiões teve o acesso a diversos sites e serviços estrangeiros bloqueados, além do risco de serem vítimas de espionagem do Serviço Federal de Segurança (FSB), o serviço secreto russo. Putin Khuylo

 

09/06/2022 às 16:41
Notícia

Malware Emotet está roubando cartões de crédito salvos no Chrome

Emotet é o ciberataque mais detectado até agora em 2022

Rússia ameaçou cortar conexões de provedores de internet da Ucrânia

De acordo com uma matéria publicada no WIRED, as forças invasoras dos territórios comunicaram (ameaçaram na verdade) as empresas provedoras de internet que elas deveriam alterar a rota de conexão para serviços russos. Do contrário, as conexões seriam totalmente cortadas. Na cidade de Kherson, ao sul da Ucrânia, os serviços da Kherson Telecom agora utiliza a rota de conexão da Miranda Media, uma provedora de telecomunicação da Crimeia fundada após a invasão da Rússia ao território.

Kherson possui uma população de mais de 280 mil habitantes e foi tomada pelos invasores logo no primeiro dia da invasão — a cidade fica próxima da Península da Crimeia. Há algum tempo refugiados da cidade relataram problemas em entrar em contato com parentes que não conseguiram fugir há tempo. Tanto por telefone como por meios digitais. As forças ocupantes cortaram o serviço de telefone ucraniano e entregaram SIMs com números e código internacional russo para os moradores. 

Controle russo exige VPN e prejudica guerrilha

Com as redes monitoradas pela governo russo e seguindo as censuras do país, como a proibição de acesso a alguns sites como Facebook, Instagram e Twitter, os moradores das regiões invadidas precisam utilizar VPNs para manter um acesso seguro e burlar a censura.

Um dos principais riscos do controle russo à internet de territórios ucranianos ocupados é a retaliação contra os "grupos partisans" — termo para guerrilheiros de territórios invadidos. Em Kherson e outras cidades, incluindo na Crimeia, guerrilheiros estão praticando sabotagens e divulgando cartazes contra o exército invasor da Rússia. A vigilância sobre as conexões pode rastrear os integrantes dessas ações e prendê-los sob as rígidas acusações da ditadura de Putin.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: Ars Technica
User img

Felipe Freitas

Felipe Freitas é formado em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Mas, segundo quase todo mundo, tem cara de quem fez Sistemas. Começou nos jogos com o SNES do seu tio, nunca passou da parte da montanha em Legend of Legaia e adora jogos com histórias bem feitas. Não perde a chance de fazer uma Jojo Pose.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.