Dados de localização de drones da DJI não são criptografados e são livres para acesso

Isso tornará possível a criação de aparelhos baratos para a identificação de drones

Dados de localização de drones da DJI não são criptografados e são livres para acesso
Créditos: Divulgação DJI

As tecnologias da DJI chamaram bastante a atenção nos últimos meses devido a utilização delas na invasão da Ucrânia pelas forças armadas russas. Um dos aparelhos que está sendo bastante utilizado durante a guerra é o DJI AeroScope, que é um dispositivo capaz de identificar informações sobre os drones e seus pilotos, mas, segundo novas informações, esses dados sensíveis não são criptografados pelo aparelho, permitindo que qualquer pessoa tenha acesso.

19/05/2022 às 08:45
Notícia

Drone FPV indoor DJI Avata poderá ser próximo lançamento da DJI

Drones CineWhoop tem conceito para voos em locais fechados e com pouco espaço

Qual a utilização do AeroScope?

Lançado em 2017, o sistema funciona ajudando forças de segurança a controlar o espaço aéreo em áreas sensíveis, como em aeroportos e prisões. Com os civis e forças armadas ucranianas utilizando aeronaves da gigante chinesa para a defesa, essa tecnologia, que detalha com precisão a localização do drone e do piloto, acabou sendo empregada pelas forças invasoras.

Dados emitidos pelas aeronaves não são criptografados

Entretanto, junto com as informações de localização, os drones da DJI também compartilham outras informações importantes da aeronave, como o número de série do modelo e seu controlador de voo. Por causa disso, acreditava-se que essas informações emitidas pelas aeronaves fossem criptografadas, mas o especialista em segurança cibernética Kevin Finnisterre descobriu que na verdade esses dados não possuem nenhum tipo de segurança:

Essa descoberta contradiz o que foi dito por um porta-voz da própria empresa ao The Verge. Mas, como apontado pelo Drone XL, após isso alguns executivos da empresa afirmaram que o porta voz estava mal informado, afirmando que esses dados realmente não possuíam nenhuma criptografia.

Localizadores mais baratos de drones em breve

Graças a essa descoberta será possível a criação de diversos hardwares capazes de identificar as aeronaves DJI numa área, reduzindo bastante o custo de aparelhos AeroScope. Apesar de ser uma boa notícia o barateamento de uma tecnologia de rastreamento, isso pode trazer alguns incômodos.

16/05/2022 às 17:45
Notícia

Drone de entregas Winfcopter recebe certificação nos EUA, e ...

Aeronave estava sendo testada em regiões como o Ártico e começará o teste em áreas urbanas em breve

Quais os problemas desses dados não serem criptografados?

Inicialmente, como apontado pelo Drone XL, o ex-vice-presidente de Política e Assuntos Jurídicos da DJI, Brendan Schulman, afirmou que essa notícia não chega a ser uma surpresa. Ele afirma que a funcionalidade Remote ID, que é uma identificação de drones proposta pelo governo estadunidense, funcionará através de dados não criptografados.

Continua após a publicidade


Créditos: Divulgação DJI

Mas essa descoberta traz um problema bem grande para os proprietários dos aparelhos chineses, permitindo que qualquer tipo de aeronave em determinada região seja identificada, até as utilizadas por serviços de emergência. Devido a isso, a organização americana de segurança cibernética (CVE) listou o fato desses dados não serem criptografados como um risco de segurança.

Além da identificação dos pilotos, o acesso a equipamentos baratos de identificação de drones DJI com o AeroScope pode ser ruim em diversos casos. Um exemplo disso é em uma ação policial, onde criminosos podem rapidamente identificarem as aeronaves policiais.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: Kevin Finnisterre, DroneXl
User img

Willian Ferreira

Willian Ferreira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina em 2019 e começou a estudar Sistemas na Estácio. Desde criança é um aficionado por games, essa paixão acabou despertando o interesse na área de tecnologia. Joga de tudo um pouco, mas tem uma preferencia para jogos de ação, FPS e Fable.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.