Especialistas tentam, mas não conseguem alterar votos na urna eletrônica
Créditos: Antonio Augusto/Ascom/TSE

Especialistas tentam, mas não conseguem alterar votos na urna eletrônica

Em testes realizados em novembro, o grupo encontrou cinco vulnerabilidades, nenhum com potencial de afetar resultado

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou os resultados de testes públicos de segurança nas urnas eletrônicas que serão utilizadas nas Eleições Gerais de outubro. De acordo com a corte, os investigadores não conseguiram alterar nenhum voto, mudar o resultado da urna ou fraudar o processo eleitoral.

Este processo começou ainda em 2021. Os especialistas que participaram do Teste Público de Segurança do Sistema Eletrônico de Votação (TPS) a época, apontaram cinco pontos vulneráveis – nenhum com potencial de afetar resultado.

27/04/2022 às 18:30
Notícia

Bolsonaro se reúne com representante do WhatsApp no Brasil pa...

Presidente ouve de representantes e do ministro das Comunicações que a ferramenta só estará disponíve...

Agora, o TSE voltou a reunir esses especialistas - 26 investigadores, entre hackers, programadores, representantes de universidades e peritos da Polícia Federal - para mostrar as correções. No fim do teste, nenhum dos grupos obteve sucesso que comprometesse a violação da integridade ou sigilo dos votos em uma eleição. A partir de agora, o TSE trabalhará para implementar as soluções a tempo das Eleições 2022, e discutirá internamente outros aprimoramentos que poderão contribuir para a segurança das eleições.

O juiz auxiliar da presidência do TSE, Sandro Nunes Vieira, reforçou nesta sexta que nenhum dos planos de invasão executados pelo especialista – nem em novembro, nem agora – foi capaz de alterar um único voto ou inteferir na apuração.

O balanço que eu faço é positivo. Os planos de ataques que foram bem sucedidos em novembro tiveram melhorias implementadas pelo TSE que foram satisfatórias. Foram resolvidos os problemas encontrados pelos investigadores na primeira fase. Nos 29 planos [de ataques], nenhum deles conseguiu alterar nenhum voto sequer ou mexer na totalização dos votos registrados ou totalizados pelo TSE”, afirmou Vieira.

Criado para aprimorar o processo eletrônico de votação, o Teste Público de Segurança (TPS) é um evento permanente do calendário da Justiça Eleitoral. Realizado, preferencialmente, no ano anterior às eleições, traz a participação e colaboração de especialistas na busca por problemas ou fragilidades que, uma vez identificadas, serão resolvidas – e testadas! – antes da realização das eleições.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Via: TSE, Justiça Eleitoral
User img

Cristino Melo

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.