Veja primeira foto do Buraco Negro no centro da Via Láctea
Créditos: Divulgação/EHT

Veja primeira foto do Buraco Negro no centro da Via Láctea

Sagitário A* fica localizado à 26.000 anos-luz de distância do Sistema Solar

Pesquisadores do Telescópio de Horizonte de Eventos (Event Horizon Telescope ou EHT, em inglês), os mesmos que publicaram a primeira foto de um buraco negro em 2019, divulgaram a primeira imagem do Sagitário A*, o buraco negro massivo localizado no centro da Via Láctea, galáxia onde está localizado o nosso sistema solar

18/04/2022 às 20:00
Notícia

Revolução na ciência? Cientistas clamam resposta de paradoxo ...

Problema colocaria em conflito mecânicas fundamentais do universo, mas pode ser resolvido de forma &#...

Buraco negro mede 60 milhões de quilômetros

Com um diâmetro total — somando o buraco e a luz —equivalente ao da órbita de Mercúrio ao redor do sol (60 milhões de quilômetros),  buraco negro massivo está 26 mil anos luz distante do Sistema Solar. Apesar de não ser a primeira foto desse tipo de corpo celeste, ela é especial por outro motivo: é justamente o buraco negro do "nosso quintal", como disse Heino Falcke, um dos cientistas envolvidos no projeto EHT.


Créditos: Divulgação/EHT.

buraco negro em si, o corpo no centro da imagem que "suga" a luz, tem um diâmetro de 24 milhões de quilômetros. Na foto acima, vemos também o horizonte de eventos, ou ponto de não retorno. A "fronteira" na qual as partículas não escapam da força gravitacional do buraco negro. Essa parte fica localizada ao redor do centro da imagem (onde está o corpo celeste). A parte iluminada do disco de acreação é luz ganhando energia. 

Por que é difícil registrar a foto de um buraco negro?

A dificuldade em registrar uma foto de um buraco negro se dá, de maneira bem simplificada, pelo fato de que ele é um objeto de "coloração" negra, sem luz, e que está no espaço que... tem a mesma "cor" dele. Na verdade a falta de luz deixa tudo escuro. Mas tentarei ser mais didático com um comparativo: você está sobrevoando uma região nevada no ártico e quer observar uma raposa-do-ártico. Será bem difícil encontrá-la só com base na visão, mas você pode detectá-la pela interação dela com o habitat, seja a neve se mexendo pelo andar do animal ou com uma câmera térmica (lembre-se, estamos exemplificando e comparando). Com os buracos negros a essência é a parecida: você vê a luz ser "contorcida" ou detecta a sua radiação.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: BBC
User img

Felipe Freitas

Felipe Freitas é formado em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Mas, segundo quase todo mundo, tem cara de quem fez Sistemas. Começou nos jogos com o SNES do seu tio, nunca passou da parte da montanha em Legend of Legaia e adora jogos com histórias bem feitas. Não perde a chance de fazer uma Jojo Pose.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.