CEO do Airbnb: "O escritório como conhecemos acabou"
Créditos: Airbnb/Divulgação

CEO do Airbnb: "O escritório como conhecemos acabou"

Funcionários do Airbnb podem trabalhar de qualquer lugar, inclusive de fora do país

O CEO do Airbnb Brian Chesky, em entrevista para a Time, afirmou que o "escritório como conhecemos acabou". Para o CEO, o formato de trabalho no escritório é algo datado de uma era "pré-digital". Chesky, que vêm trabalhando de diversas cidades dos Estados Unidos, nos últimos anos, afirmou que os funcionários da empresa poderão trabalhar de qualquer lugar, incluindo até 3 meses de serviço fora do país.

Não podemos nos agarrar a 2019 mais do 1950. Temos que seguir em frente

 

O líder do Airbnb afirma que o escritório ainda irá existir, porém deve apresentar uma função colaborativa e diferente do que estamos acostumados. "Se o escritório não existisse, eu gostaria de perguntar, será que o inventaríamos? E se o inventássemos, para qual objetivo ele seria inventado? É claro que as pessoas ainda irão aos hospitais trabalhar, para cafeterias trabalhar - Esses espaços fazem sentido. Mas eu acredito que para quem o trabalho é um laptop, a pergunta é: afinal, qual o objetivo de um escritório?".

Após o anúncio de que seus funcionários receberiam total liberdade para trabalhar completamente por home office, incluindo de fora do país, o Airbnb teve aumento expressivo no número de acessos da página 'Careers' (Carreiras).

O CEO, no entanto, não acredita que o escritório vai simplesmente desaparecer; pelo contrário, o escritório irá assumir diferentes funções. Chesky imagina que nem todo mundo irá querer trabalhar de casa, e dessa forma o escritório irá oferecer algo que a casa não oferece.

Nos últimos dois anos Chesky trabalhou de diversas cidades do Estados Unidos e afirma não ter feito diferença nos resultados

Para ele, os escritórios irão oferecer um espaço de trabalho colaborativo, com aumento expressivo de escritórios privados para suprir as necessidades dos funcionários. A diferença, é que os escritórios não serão mais a regra, e sim a exceção. "Nos últimos dois anos eu trabalhei em diferentes cidades. Estive em Atlanta Nashville, Charleston, Miami, Colorado, e não fez nenhuma diferença".

O CEO destaca durante sua entrevista com a Time que as concepções sobre novos formatos de trabalho ainda estão em fase inicial, e que portanto suas ideias podem se modificar de acordo com a consolidação dos formatos que as pessoas irão escolher trabalhar. Ele, no entanto, aponta que o formato híbrido, onde as pessoas vão alguns dias no escritório e trabalham o restante de casa não deve se manter a longo prazo, ou como ele mesmo disse: "minha previsão é que três dias na semana, vire dois dias na semana. Depois, dois dias na semana, vire um dia na semana".

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: Deadline, Time
User img

Luiz Schmidt

Estudante de jornalismo na UFSC e Escritor. Amante de games, anime, manga e cultura japonesa. Autor do livro Histórias de Amor Talvez Estranhas.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.