Acionista da Tesla processa Elon Musk por pacote bilionário; entenda o caso
Créditos: Reprodução/Reuters

Acionista da Tesla processa Elon Musk por pacote bilionário; entenda o caso

Pagamento por metas - no valor de US$ 56 bilhões - questionado pode ser usado para compra do Twitter

Mesmo após o acerto da compra do Twitter por Elon Musk pela 'humilde' quantida de US$ 44 bilhões (cerca de R$ 217 bilhões), a base financeira para a conclusão do negócio passa por momentos conturbados nos bastidores. Recentemente, um acionário da Tesla - Richard Tornetta - moveu ação contra o CEO da empresa.

O motivo seria que a quantia investida em um pacote de remuneração de US$ 56 bilhões para o sul-africano em 2018 seria um "desperdício de dinheiro" e abriria espaço para ele obtê-la através de aval da justiça dos Estados Unidos. O julgamento está marcado para outubro.

Dependendo do resultado do processo e o longo tempo até a decisão, o capital para o investimento pode sofrer mudanças. O objetivo de Tornetta é cancelar o pagamento a Musk e receber o dinheiro através de ações da Tesla.

O pacote citado se quantificou à medida que metas financeiras foram atingidas pela Tesla, com o objetivo de incentivar a liderança contínua. Ao cumprir todas, foram 'concedidos' os 56 bilhões de dólares. 

De acordo com o acionista, essa iniciativa era desnecessária para Musk, pois ele possuía na época 22% da Tesla - e isso já seria um incentivo suficiente para manter o sucesso da fabricante de carros elétricos. O texto da ação também reitera que os investidores da empresa deveriam ter sido informados da votação que aprovou o pacote e questiona a dedicação do sul-africano à organização.

"Veja a maioria dos contratos de CEO. A primeira linha diz ‘você será um CEO em tempo integral e dedicará tempo integral aos negócios e assuntos da empresa.’ Isso é padrão”, relembrou Greg Varallo, advogado do caso, conforme relatado pelo Olhar Digital.

De acordo documentos judiciais, Musk argumentou que o plano do pacote foi aprovado pelos acionistas na votação e que foi todo elaborado pelos diretores do grupo. Os rumores indicam maiores chances de vitória para o empresário. Segundo especialistas, o julgamento deve considerar esses argumentos.

Compra de Musk pode 'salvar' finanças do Twitter - que teve prejuízo

Continua após a publicidade

Em seu mais recente relatório financeiro e de dados, o Twitter não só admitiu que contagem de usuários entre 2019 e 2021 esteve inflada como também revelou prejuízo. De acordo com a plataforma, pessoas com múltiplas contas foram somadas mais de uma vez, o que gerou uma 'margem de erro' de dois milhões na estatística.

A empresa corrigiu o número no relatório e já atualizou os dados. No primeiro trimestre de 2022, foram 189,4 milhões de usuários na rede social, o que representou crescimento notável em relação a 2021. Devido ao processo de venda para Musk, não serão projetadas as métricas dos próximos meses.

Os resultados financeiros não foram bons para a mídia social: prejuízo operacional de US$ 128 milhões (cerca de R$ 623 milhões). As principais fontes de arrecadação foram venda de publicidade (US$ 1,1 bilhão), assinaturas e serviços business-to-business (US$ 94 milhões) e venda da MoPub (US$ 1,05 bilhão). Devido ao processo de venda, não serão projetadas as métricas dos próximos meses.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: Reuters, IstoÉ
User img

Fabio Tarnapolsky

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.