Sky deve se tornar maior operadora de TV por assinatura graças a clientes da Oi; entenda
Créditos: Reprodução/Sky

Sky deve se tornar maior operadora de TV por assinatura graças a clientes da Oi; entenda

Empresas assinaram acordo para transferência de usuários, que deve ser concluído em breve

Atualmente, a Claro detém o posto de maior operadora de TV por assinatura do Brasil, mas esse cenário pode mudar bruscamente com um ganho de 5,9 milhões de usuários pela Sky. O motivo para isso é a transferência de clientes da Oi.

Na última quinta-feira (28), a empresa do Rio de Janeiro anunciou a 'parceria' com o grupo de São Paulo, que também receberá sua infraestrutura de IPTV. Apesar de confirmado pelas partes, o negócio ainda necessita aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE).

O ranking de maiores operadoras mostra a Claro em primeiro lugar com 5,8 milhões de assinantes, seguida da Sky - que conta com 4,1 milhões. Se concluída a transação, a ordem mudaria e ficaria bem mais 'equilibrada', pois a Sky subiria para 5,9 milhões de clientes. A estatística não conta a categoria Livre via Satélite.

As empresas acertaram a eventual transferência de clientes baseados na categoria DTH (direct to home), que é a modalidade de televisão digital via satélite. Termos e condições do negócio serão especificados nos contratos definitivos. O acordo também mexerá com os serviços prestados por IPTV, com a Sky utilizando a rede de fibra ótica da Oi para retransmitir sua programação

Os detalhes do negócio e como as estruturas serão utilizadas ainda não foram divulgados por ambas as empresas.

Oi foi vendida para TIM, Claro e Vivo em dezembro

Em dezembro de 2020, um consórcio formado pelas operadoras TIM, Claro e Vivo comprou as operações de telefonia móvel da Oi por R$ 16,5 bilhões durante o leilão virtual realizado pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ). Em fevereiro, o Conselho Diretor da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou oficialmente a venda.

De acordo com a agência, a aquisição incluiu autorizações de uso de radiofrequências para a implementação de operação societária dentro do Grupo Oi e de contrato de exploração industrial para uso compartilhado de frequências e infraestrutura (RAN Sharing).

A Anatel ainda reiterou o compromisso de Claro, TIM e Vivo apresentarem um plano de comunicações que deveria abordar pontos visando preservar os direitos dos consumidores. Além disso, determinou que as operadoras teriam que negociar com a Oi um acordo visando garantir a manutenção e a continuidade dos serviços móveis prestados na Estação Antártica Comandante Ferraz.

Continua após a publicidade

Os pontos que abordados no plano de comunicações foram os seguintes:

  • Garantia do direito de portabilidade ao consumidor a qualquer momento
  • Segregação dos contratos de telefonia móvel que integram contratos de Combo da Oi de forma transparente e devidamente comunicada, com antecedência, ao consumidor
  • Inexistência de migração automática de eventual fidelização contratual do usuário da Oi para as compradoras ou de imposição de fidelização, sem consentimento expresso do consumidor quando da adesão do consumidor a um novo plano
  • Ausência de cobrança de ônus contratual em virtude de quebra de fidelização dos contratos dos usuários de telefonia móvel ou Combo da Oi.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: Teletime
User img

Fabio Tarnapolsky

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.