Whatsapp atualizará suporte para uso em múltiplos dispositivos simultaneamente
Créditos: Divulgação/Whatsapp

Whatsapp atualizará suporte para uso em múltiplos dispositivos simultaneamente

Vazamentos indicam possibilidade de sincronizar mensagens em mais de um aparelho sem precisar de conexão mútua à internet

Você já quis ter a mesma conta do Whatsapp/Whatsapp Web em mais de uma máquina? Isso já é possível, mas as mensagens não ficam sincronizadas caso a conexão à internet não seja mútua. No entanto, este problema deve acabar no novo suporte à utilização em vários dispositivos.

Vazamentos divulgados pelo site WABetaInfo revelaram a nova opção de registrar um aparelho como "complemento" na versão 2.22.10.10.13 beta do mensageiro para Android - que, logicamente, ainda não chegou para todos os usuários.

Segundo as informações compartilhadas, a paridade entre múltiplos dispositivos funcionaria do jeito já conhecido e usado no sistema de hoje em dia - escaneamento de QR code no celular principal. A novidade da atualização seria a dispensa de conexão de internet mútua para as mensagens estarem sincronizadas e não serem próprias de cada aparelho.

Na imagem abaixo, é possível notar a seção de nome "Register Device as Companion", que em português seria "Cadastrar Dispositivo Como Complemento" - opção ainda não disponível na versão atual do aplicativo.

A nova versão do Whatsapp, com o suporte a múltiplos dispositivos atualizado, está sendo desenvolvida desde 2021 e não há qualquer data ou confirmação da empresa de quando chegará aos celulares de todos os usuários. Por enquanto, as informações chegam apenas com vazamentos.

Polêmica do recurso "Comunidades" segue em alta

Na última semana, o Ministério Público Federal (MPF) solicitou ao mensageiro informações sobre o adiamento da ferramenta "Comunidades", que contará com "megagrupos" de diversos temas específicos, para 2023. A mudança permitirá que administradores reúnam dez grupos sob a mesma 'direção' e, na prática, aumentará o número de participantes dos mesmos em dez vezes.

Em ofício enviado aos responsáveis pelo aplicativo, o órgão citou a invasão ao Capitólio dos Estados Unidos, ocorrido após as eleições presidenciais de 2020, onde apoiadores de Donald Trump protestaram contra a vitória de Joe Biden. Segundo o manifesto, algo do tipo também poderia ocorrer na corrida presidencial brasileira de 2022 com o impulsionamento de mensagens.

Continua após a publicidade

O lançamento do "comunidades" chamou a atenção de diversas autoridades brasileiras, que temem compartilhamento em massa de fake news. O Whatsapp já se manifestou sobre o assunto e disse que só lançará a ferramenta para os brasileiros após as eleições gerais deste ano, em um acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A decisão foi criticada pelo presidente da república Jair Bolsonaro, que acusou interferência na liberdade de expressão. Confira matéria completa sobre aqui.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: WABetaInfo
User img

Fabio Tarnapolsky

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.