Apple supera projeções e fatura US$ 97,3 bilhões no primeiro trimestre de 2022
Créditos: Reprodução/Apple

Apple supera projeções e fatura US$ 97,3 bilhões no primeiro trimestre de 2022

Empresa teve crescimento de vendas com todos seus aparelhos - menos acessórios

Superando as expectativas do mercado, a Apple atingiu faturamento de 97,3 bilhões de dólares no primeiro trimestre de 2022, número superior às expectativas do mercado - pessimista com a escassez de componentes eletrônicos.

A empresa teve bons resultados de vendas para todos seus aparelhos - com exceção de acessórios - e aumento de 19% das comercializações na América Latina. Com isso, o valor das ações da Maçã também subiram em 2,3%.

A receita em relação a 2021 teve aumento significativo, de 8,6%. A previsão médias dos analistas é de que ficasse em 93,89 bilhões de dólares, cerca de quatro a menos do que os números divulgados. Parte do salto da Apple também se teve ao aumento do faturamento mundial com vendas de celulares - 5,5% em comparação ao último ano.

O lucro da Maçã ficou em 25 bilhões e os dividendos subiram 5%. Além disso, ela conseguiu a aprovação do conselho de administração para readquirir 90 bilhões em ações por conta dos impactos financeiros da guerra na Ucrânia, que resultou em retirada da organização da Rússia.

De acordo com Luca Maestri, vice-presidente financeiro da Apple, os serviços online - como de música e nuvem - tiveram recordes de venda, enquanto alguns dispositivos tiveram resultados negativos. É o caso do iPad, que caiu 2% em comercializações, mas ficou acima da previsão de mercado.

Os computadores Mac tiveram crescimento de 14,7% em sua receita, caixas de som e relógios aumentaram 18% e os serviços de assinatura também 'saltaram'. Segundo a Maçã, foram 40 milhões de novos usuários em relação ao último trimestre.

Apple dominou preferência entre jovens no início de abril

Em pesquisa feita pela casa de investimentos Piper Sandler no início de abril, os iPhones e AirPods se consolidaram como os produtos preferidos dos jovens nos Estados Unidos, ao menos na última primavera do hemisfério norte.

Segundo o levantamento nomeado de Taking Stock With Teens - e em sua 43ª edição - 87% dos entrevistados de uma amostra de 7100 participantes em 44 estados têm o celular da Apple, enquanto 72% possuem os fones de ouvido da mesma marca. A média de idade foi de 16,2 anos

Continua após a publicidade

Os números representam um aumento para o iPhone, mesmo que pequeno, em relação à última pesquisa, onde o dispositivo ficou com cerca de 86% da preferência dos participantes. Junto a isso, está o fato animador de que 18% já têm em suas mãos o iPhone 13, o mais novo da franquia.

E a Apple pode ficar tranquila em relação à fidelidade de seus clientes, pois 87% querem que seu próximo smartphone seja da marca. Esse número inclui tanto os que têm um agora quanto os que ainda não.

A pesquisa também revelou resultados animadores para a Maçã no ramo de relógios, pois 37% dos entrevistados possuem o Apple Watch. O número representa uma subida de três pontos percentuais em relação ao último levantamento e supera grandes empresas do ramo, como Rolex, que ficou com 33%, Garmin e Fossil, com 2% cada.

Fora dos produtos 'físicos', a Apple teve bons resultados em serviços oferecidos por ela, como o Apple Pay. Segundo a pesquisa, 23% dos jovens fazem seus pagamentos através da plataforma, quantidade que supera as rivais PayPal e Venmo.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: UOL
User img

Fabio Tarnapolsky

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.