Carro movido a uísque: bebida pode virar opção de combustível
Créditos: theedinburghreporter.co.uk

Carro movido a uísque: bebida pode virar opção de combustível

Entenda mais sobre esta abordagem que utiliza resíduos gerados na produção de uísque escocês

Durante o processo de produção do uísque escocês, muitos subprodutos, por volta de 2,5 kg por cada litro produzido, são descartados. Pensando nessa peculiaridade, Martin Tangney, cientista de biocombustíveis, está desenvolvendo um processo de fermentação que utiliza esses resíduos, e pode substituir partes do diesel e da gasolina.

Com o advento dos carros elétricos, alternativas para os veículos tradicionais estão sendo desenvolvidas paralelamente, diariamente; contudo, com novas tecnologias, novos problemas surgem, e devem ser superados antes que consigam chegar em um nível que boa parte da população mundial tenha acesso, interesse e condições de embarcar nessas promessas.

Sendo uma investida paralela e que não exige carros totalmente novos, Tangney (com a sua startup, a Celtic Renewables), está apostando em um caminho que também pode ajudar na confecção de outros produtos derivados de petróleo. O processo de fermentação utilizado é o de acetona-butanol-etanol (ABE), e bactérias decompõem os açucares do uísque e da cerveja em forma de ácidos. Logo após, são divididos em solventes, como o etanol e o butanol, e podem ser inseridos no diesel ou gasolina, para servir como combustível.

(Martin Tangney / Créditos: apier.ac.uk)

Testes práticos apontaram que um automóvel tradicional, sem modificações, foi manuseado em estradas escocesas utilizando por volta de 15% de biobutanol derivado do uísque. O procedimento não é limitado aos resíduos gerados na produção do uísque, e resultados similares podem ser obtidos também em outros setores, como com os subprodutos disponíveis na confecção de laticínios.

Segundo Alison Smith, pesquisadora sênior do Environmental Change Institute, da Universidade de Oxford, em entrevista à CNN, conforme veiculado pelo Portal UOL, afirma que combustível gerado por meio de “resíduos genuínos”, como os subprodutos do uísque, é, hipoteticamente, “o melhor tipo possível de biocombustível”, que visa o equilíbrio da biodiversidade e traz benefícios ambientais.

29/03/2022 às 15:20
Notícia

Preços de veículos elétricos compensam em médio prazo na manu...

Apesar da constatação, veículos elétricos ainda estão longe da realidade do brasileiro médio

Continua após a publicidade

Mesmo que a abordagem seja viável, investimentos são necessários, e investidores estão se mobilizando para expandir o procedimento. Ficou interessado neste assunto, ou prefere investir em carros elétricos em um futuro próximo? Compartilhe a sua opinião!

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Via: uol.com.br Fonte: theedinburghreporter.co.uk
User img

Guilherme Pinheiro

Formado em jornalismo pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). Fã de videogames desde os 6 anos de idade, sendo o seu hobby preferido desde então.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.