China quer redirecionar asteroide que ameaça vida na Terra até 2025
Créditos: Mark Garlick/Science Photo Library/Getty Images

China quer redirecionar asteroide que ameaça vida na Terra até 2025

Agência espacial do país analisará corpos celestes que representem risco ao planeta para missão

Seguindo os passos da NASA, que lançou em 2021 um foguete rumo a colisão com o asteroide Dimorphos ("Didymoon") em um teste para desviar possíveis corpos celestes que possam atingir a Terra no futuro, a China anunciou que também investirá em sistemas de defesa do tipo - e escolherá objetos potencialmente perigosos para isso.

Durante entrevista no Space Day, um dos mais importantes eventos da exploração do universo no país, o vice-diretor da Administração Espacial Nacional da China (CNSA), Wu Yanhua, detalhou à mídia nacional como será a nova iniciativa.

Segundo ele, a intenção inicial é construir recursos de monitoramento de asteroides próximos ao nosso planeta, prevendo impactos futuros com antecedência e, caso precise, ter disponível uma espaçonave capaz de redirecionar esses objetos.

Ideia ainda está no papel

A ideia deve sair do papel até 2025, mas ainda segue em fase de planejamento. De acordo com a imprensa da China, o projeto já foi aprovado por sua agência espacial e serviria como complemento às iniciativas atualmente administradas por Estados Unidos e Rússia.

“Esta é outra solução prática que a China propõe para construir uma comunidade com um futuro compartilhado para a humanidade", comentou Song Zhonping, especialista militar do país ao jornal estatal Global Times. "É dever de uma grande potência espacial proteger a humanidade de possíveis desastres que podem acabar com toda a civilização humana."

De fato, a nação asiática trabalha com possibilidades 'reais' de um armaggedon. Diferentemente da NASA - e também da Agência Espacial Europeia (ESA) para complementar o estudo - que escolheram o Dimorphos, considerado um corpo celeste benigno, a CNSA pretende lançar sua nave rumo a algum que represente ameaça real à Terra, mesmo que pequena.

E esse não é o único projeto do país para o espaço nos próximos anos. Até 2025, a China pretende colocar em prática uma missão de retorno de amostras de asteroides e encontro de cometa rumo ao Kamo’oalewa, que circunda nosso planeta, e em seguida para o 311P/PANSTARRS, localizado no Cinturão Principal.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: ExtremeTech, SpaceToday
User img

Fabio Tarnapolsky

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.