Peças de museu: lâmpadas incandescentes não serão mais fabricadas a partir de 2023
Créditos: pixabay.com / Publicado por "0fjd125gk87"

Peças de museu: lâmpadas incandescentes não serão mais fabricadas a partir de 2023

O governo Biden reforçou a iniciativa que visa ganhos para o meio ambiente e para os norte-americanos

Agora é oficial: nos Estados Unidos, por meio de investidas do governo Biden, a lâmpada incandescente, uma velha conhecida em boa parte dos países, após muitos anos, finalmente se transformará em “coisa do passado”. Na última terça-feira (26), os EUA deram um passo em direção à eliminação de boa parte das clássicas lâmpadas. O objetivo principal? Reduzir a demanda de eletricidade, economizar dinheiro dos cofres públicos norte-americanos e reduzir as emissões de dióxido de carbono, um dos responsáveis pelo aquecimento global. Os responsáveis pela produção dos itens deverão tomar as medidas necessárias até julho de 2023.

Diretrizes que visam estabelecer padrões rígidos sobre a eficiência energética do dispositivo elétrico serão implementadas logo mais. Para substituir o equipamento responsável por revolucionar a história da humanidade, lâmpadas de LED, que já são facilmente encontradas em muitas nações, serão recomendadas, pois esses itens duram até 50 vezes mais do que as suas irmãs mais velhas, as incandescentes, e utilizam uma quantidade muito menor de energia elétrica

Segundo Jennifer M. Granholm, secretário de energia nos Estados Unidos:

A indústria de iluminação já está adotando produtos com maior eficiência energética e essa medida acelerará o progresso.

 

(Créditos: Foto de Justin Sullivan (Getty Images) / gizmodo.com)

Estima-se que os cidadãos americanos economizarão por volta de US$ 3 bilhões de dólares, anualmente, após esses direcionamentos. Os custos elevados de energia elétrica estão exigindo que alternativas mais eficientes sejam implementadas rapidamente, para evitar inúmeros problemas para as pessoas e para o planeta, conforme já explicado. Com as novas medidas, calcula-se que reduzirão as emissões de dióxido de carbono em 222 milhões de toneladas métricas nos próximos 30 anos.

Mesmo que os resultados principais sejam obtidos a longo prazo, os benefícios ao bolso dos contribuintes e ao meio ambiente poderão ser sentidos pela nossa geração. Com a conscientização da população, novas formas de consumir energia de maneira eficiente poderão ser adotadas, para otimizar ainda mais os resultados almejados.

Continua após a publicidade

08/04/2022 às 10:22
Notícia

Conta de luz deve ficar até 20% mais barata após fim da bande...

Medida é válida a partir do dia 16 de abril e elimina cobrança adicional de R$ 14,20 a cada 100 mWh c...

Grupos preocupados com questões ambientais aprovaram a decisão, mas afirmaram que o cronograma regulatório é ainda muito longo, pois estamos falando de uma tecnologia que já possui um substituto viável há tempos. Muitas companhias focavam na produção de lâmpadas incandescentes, pois é um segmento com pouca concorrência, e os custos de produção são inferiores quando comparado com a tecnologia LED.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: noticias.plu7.com, gizmodo.com
User img

Guilherme Pinheiro

Formado em jornalismo pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). Fã de videogames desde os 6 anos de idade, sendo o seu hobby preferido desde então.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.