Mais barato? Projeto de lei quer eliminar imposto de importação de veículos elétricos
Créditos: Mike/Pexels

Mais barato? Projeto de lei quer eliminar imposto de importação de veículos elétricos

Com isenção a expectativa é que o custo final para o consumidor pode cair entre 10% e 20%

A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado brasileiro irá analisar um projeto de lei que isenta do Imposto de Importação veículos elétricos. A PL é de autoria do senador Irajá, do PSD do Tocantins, e é válido para veículos elétricos e híbridos, que também podem trafegar com motor a gasolina, álcool ou diesel. O benefício valeria até 31 de dezembro de 2025.

O Governo Federal chegou a reduzir o tributo em 2016, afim de incentivar o consumidor brasileiro a adquirir um carro movido à energia limpa. Entretanto, no início deste ano o benefício deixou de valer.

O senador relembrou que 80% da matriz energética do Brasil são de fontes renováveis, citando como exemplo as hidrelétricas e energias solar, eólica e de biomassa. E que não faz sentido o País não incentivar o uso de veículos elétricos. O senador argumentou que o Brasil depende da importação de peças para a montagem dos automóveis elétricos ou híbridos.

 

"Como nós não temos ainda uma indústria que seja consolidada na fabricação de insumos, de componentes, de equipamentos que possam montar esses veículos elétricos híbridos. Boa parte desses equipamentos são importados da Ásia e da Europa e seria salutar que nós pudéssemos criar, nos próximos três anos, é isso que propõe o projeto, a isenção do imposto de importação desses equipamentos. O impacto disso é da ordem de 35% do imposto que é cobrado sobre esses produtos comercializados aqui internamente", disse o senador.

Hoje, o Imposto de Importação é de 35% e com a isenção, o custo final para o consumidor pode cair entre 10% e 20%. Segundo Irajá, existe ainda uma distância muito grande entre a viabilidade econômica desses carros de passeio, motos movidas a eletricidade e até de caminhões. Veículos movidos a combustível fóssil é infinitamente mais barato que os de energia elétrica.

É importante lembrar que a Comissão Europeia proibiu a venda de automóveis novos movidos a motores a combustão, incluindo híbridos, a partir de 2035. Alguns estados norte-americanos seguiram o mesmo caminho. Se aprovado pela Comissão de Assuntos Econômicos, seguirá diretamente para a Câmara dos Deputados, sem passar pelo Plenário do Senado, o projeto de lei que isenta do Imposto de Importação os carros elétricos e híbridos.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Via: Senado
User img

Cristino Melo

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.