O real interesse de Elon Musk na compra do Twitter e o que muda na rede social
Créditos: Arte: Neri Neto / Mundo Conectado

O real interesse de Elon Musk na compra do Twitter e o que muda na rede social

Homem mais rico do mundo efetuou compra por US$43 bilhões de dólares nesta segunda-feira

O patrimônio de Elon Musk, segundo o Bloomberg é de US$260 bilhões de dólares. Nesta segunda-feira (25), o homem mais rico do mundo ofereceu 43 bilhões pelo Twitter, avaliado hoje em US$37 bilhões.

A oferta corresponde a 16% de todo o patrimônio de Musk. E a principal pergunta que você pode estar se fazendo neste momento sobre este assunto é por quê? O que realmente quer Elon Musk com esta compra e quais os desdobramentos disso? O que ele quer dizer com liberdade de expressão, algo tão falado por ele após anunciar sua investida.


Liberdade de expressão

Ainda que cada pessoa possa ter sua definição própria de liberdade de expressão, existe uma lei que impõe limites ao que pode e não pode ser feito online e presencialmente por pessoas em uma sociedade. Redes sociais não podem ultrapassar esse limite, elas não estão acima da lei.

E como é a organização das redes sociais atualmente? O Twitter e outras redes têm algumas restrições básicas de publicações de conteúdos para evitar problemas de todos os lados possíveis. Boa parte dessas restrições são feitas de forma automática por robôs, por inteligência artificial. Então há casos mais óbvios que são bloqueados automaticamente, outros que precisam de moderação. Só que, infelizmente, em muitos casos a máquina falha e faz bloqueios ridículos.

Ainda assim, de qualquer forma, não é permitido que se faça discurso de ódio, uma proibição de base legal, que também te impedem de sair pelas ruas da sua cidade cometendo crimes como racismo, antissemitismo e por aí vai.

Elon Musk não quer liberar o discurso de ódio. Quem acha que o bilionário quer apoiar discursos de ódio pode se antecipar e se decepcionar. Inclusive, recomendo que faça um realinhamento de expectativas o quanto antes.

E aqui entra o que alguns especialistas estão dizendo sobre as novas regras que Musk quer criar para a rede social: ele mesmo pode simplesmente se decepcionar quando ver que as restrições do Twitter seguem diretrizes básicas previstas em lei. E essas restrições variam de país para país.

Continua após a publicidade

Mas, sem dúvida há muito espaço para melhorar a forma como bloqueios nas redes sociais são feitos e é essa dor de cabeça que ele quer assumir. Se vai conseguir? Essa é uma dúvida que ninguém pode responder.

Mas só achei importante explicar pra algumas pessoas que não, ele não quer tornar a rede social um caos de opinião. E digo isso pras pessoas que tão tratando essa compra como se fosse o fim do bom senso na humanidade, e pra galera que quer ir pro Twitter fazer discurso discurso de ódio. 

As chances de as coisas ficarem muito parecidas de como estão agora são grandes, com a diferença de um botão de editar tuítes.


Problemas em escala

Talvez você já tenha se perguntado "por que sua rede social favorita simplesmente não muda *algo que você gostaria que mudasse*".

Acontece que não é simples fazer alterações em redes sociais. A tão criticada moderação, por exemplo, é um dos maiores problemas de qualquer rede social. E esse, como outros, é um problema caríssimo porque todo problema que uma rede social tem acontece em escala.

Se utilizarmos o exemplo do YouTube, que tem 2.6 bilhões de usuários ativos. Imagine algo que está causando falhas na plataforma, de qualquer forma, este será um problema que vai afetar bilhões de usuários.

E não precisar ser algo grande pra incomodar, pode ser algo realmente pequeno, que afeta uma porcentagem pequena, mas ainda assim são milhões de pessoas. Então, sobre Twitter e Elon Musk, já adianto que as expectativas sobre poderá fazer não são tão altas quanto algumas pessoas estão imaginando. Devem ser baixas, porque qualquer mudança em uma rede social é algo gigante, até por isso acontecem em lotes e muito aos poucos.


O limite da flexibilização

Sobre as restrições básicas do Twitter, automáticas ou moderadas, tem coisas que simplesmente não podem passar sem moderação. Há questões como imagens violentas de guerra, vídeos de pessoas sendo feridas, atentados. A rede social precisa ter mecanismos de bloquear estas coisas - simplesmente não pode ser uma mar sem lei.

Continua após a publicidade

Vale lembrar que o Facebook viveu o maior exemplo disso, foi utilizado para uma transmissão ao vivo de algo inaceitável que ocorreu na Nova Zelândia em 2019

Então simplesmente não dá pra deixar ao léu. Você também não pode deixar que pessoas compartilhem mentiras óbvias, já confirmadas que são mentiras. Imagina se eu vou às redes sociais e digo que você que tá assistindo está morto.

Vou lá e digo, é minha liberdade. Então tem muita coisa que simplesmente não pode e vai continuar sem passar. E Elon Musk não é ingênuo também e ele não é um dos mais ricos do mundo à toa.

Durante uma entrevista na conferência TED deste ano, que aconteceu em Vancouver, o próprio Elon Musk falou que é importante que as pessoas possam falar com liberdade dentro dos limites da lei.

Vale lembrar pessoal, que Elon Musk já utilizou o twitter pra manipular ganhos com criptomoedas. Manipulou o mercado para embolsar uma grana que você demoraria anos para conseguir e talvez nem assim. Será que é essa liberdade que ele quer? Certamente uma liberdade que beneficia a ele e a influência que tem nos mais de 80 milhões de seguidores que tem na plataforma.


Elon Musk marketeiro

Outro detalhe que tenho que reforçar é que Elon Musk é marketeiro. Todas as suas empresas têm valores inflacionados pela forma como consegue fazer com que as pessoas comprem uma causa dele. Então ele é muito bom em vender suas ideias.

Tesla, SpaceX e suas outras empresas se tornaram grandes principalmente porque ele garantiu que investidores acreditassem cegamente no potencial de suas ideias. E isso mesmo antes de entregar algum produto funcional. Vale lembrar que o Cybertruck, aquele carro futurístico quadradão quebrou no palco no dia de sua apresentação, e ainda assim isso não foi suficiente para impedir que os fãs da Tesla fizessem pedidos em massa.

Sobre a compra, ele diz: “Eu espero que os meus piores críticos continuem no twitter, porque é isso que liberdade de expressão significa”. 

E pode parecer que eu estou completamente contra essa compra, mas não tem como dizer que essa aquisição é negativa para quem utiliza o Twitter. O que eu faço aqui é alertar aquelas pessoas que podem não enxergar todos os detalhes do que está acontecendo. Minha ideia aqui é reunir o máximo de informações para que as pessoas possam tomar um posicionamento.


Mudanças no Twitter

Mas então, o que Elon Musk diz que vai mudar de cara? Olha, não muitas para começar, mas de fato há mudanças que já foram compartilhadas e que pretende fazer o quanto antes.

O primeiro passo, curiosamente, é trazer a função de editar publicações. As pessoas poderiam mudar o que escreveram logo após a publicação, nos primeiros minutos clicando em um botão de editar.

Ele fez uma enquete perguntando se as pessoas gostariam de um botão de editar e a votação foi de que sim. Pouco tempo depois, o Twitter anunciou que já estava trabalhando no recurso.

Além disso, Musk disse que todo o código do Twitter deve ser aberto, deve ser disponibilizado online para que as pessoas possam ver como a rede social funciona. O site citado é o conhecido no meio de programação: Github.com. O que é uma mudança e tanto, mas não garante que a empresa tenha práticas pouco transparentes. Mas é uma mudança interessante.

A liberdade de expressão é a base de uma democracia em funcionamento, e o Twitter é a praça da cidade digital onde são debatidos assuntos vitais para o futuro da humanidade. Também quero tornar o Twitter melhor do que nunca, aprimorando o produto com novos recursos, tornando os algoritmos de código aberto para aumentar a confiança, derrotando os bots de spam e autenticando todos os humanos - Elon Musk, em comunicado oficial

 

E claro, algo que ele propõe mas não diz como vai fazer sem violar a lei é diminuir a moderação. O que alguns especialistas dizem é que a rede social deve receber um grande aprimoramento na parte de inteligência artificial. E algo em que o Elon Musk é bom é em achar as pessoas capazes de fazer algo bem feito, achar os profissionais certos para as tarefas.

Foi assim que ele montou seu império - chamando as pessoas certas pra executar as tarefas. Então, se ele conseguir mexer no time do Twitter dessa forma, e certamente é a ideia dele, pode ser que haja melhorias significativas na moderação, algo grandioso para a rede.

Então sim, tem muito espaço de melhora, mas cuidado com as expectativas altas.


O real interesse de Elon Musk

E o real interesse de Elon Musk comprando o Twitter? Ele já enfrentou problemas com tuítes bloqueados, já foi acusado de manipular o mercado financeiro por meio da rede, mercado de criptomoedas, de ter feitos comentários que cruzaram a linha e mesmo publicações que foram bloqueadas.

O homem mais rico do mundo diz que uma rede social com liberdade de expressão é fundamental para uma sociedade democrática madura e essa compra, segundo ele, é para garantir de que a rede cresça saudável. Uma sociedade moderna precisará de uma rede social com liberdade de expressão.

Musk é muito bom em convencer pessoas e utilizar sua influência para fazer dinheiro. Se influencers menores já conseguem ganhar uma grana com seus perfis dentro das redes sociais, imagina o que é possível sendo dono de sua própria rede social estabelecida e sendo simplesmente o mestre do marketing? 

E entendo que talvez não fique claro pra gente como Musk pode fazer dinheiro sendo dono de uma rede social, afinal, é por isso que não somos nós que temos o patrimônio que ele tem. Ele é diferenciado e isso ninguém pode negar.

Influência é poder, e as redes sociais são base da estrutura moderna hoje na internet. Musk está comprando poder de um jeito ou de outro. 

Você pode pensar que o Presidente dos Estados Unidos é uma pessoa poderosa, por exemplo. Mas lembra lá que Donald Trump, mesmo já tendo sido presidente, foi simplesmente banido do Twitter. Elon Musk comprou o Twitter. Difícil ser banido de sua própria rede social.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: The Verge
User img

Neri Neto

O universo geek faz parte do dia a dia, da vida, deste jornalista. Formado pela Universidade Federal de Santa Catarina, Neri Neto é responsável por conteúdos diversos no Mundo Conectado. Ele adora tecnologia, cinema, games e descobriu ainda na infância que a linguagem dos vídeos seria perfeita para falar de tudo que ama.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.