Ações da Netflix caem quase 40% após anúncios de assinatura mais barata com anúncios
Créditos: Tomasi/Pexels

Ações da Netflix caem quase 40% após anúncios de assinatura mais barata com anúncios

Um único investidor vendeu mais de três milhões de ações, poucos meses após adquirir por conta do descontentamento

A situação está cada vez mais complicada para a Netflix. Desta vez, as ações da empresa caíram 35,12% na última quarta-feira (20) fechando a US$ 226,19. De acordo com especialistas, o grande motivo desta queda está relacionado ao anúncio que a plataforma planeja criar um plano de assinatura com propagandas. 

20/04/2022 às 18:49
Vídeo

DEU RUIM! Netflix perde 200 mil assinantes e pode perder mais...

Serviço de streaming registrou queda no número de contas pela primeira vez em 10 anos

"A visibilidade de curto prazo é limitada... e não há muito com o que se animar nos próximos meses, além do novo preço das ações muito mais baixo", disse Doug Anmuth, analista do JPMorgan, que também cortou pela metade a estimativa de adições líquidas de assinantes, para 8 milhões.

"As pessoas compram empresas em crescimento porque acham que seu fluxo de caixa vai crescer, então estão pagando antecipadamente por antecipar isso. Quando uma ação como essa cai, as pessoas que procuram crescimento recuam rapidamente", explicou.

Inclusive, o investidor bilionário William Ackman liquidou uma aposta de US$ 1,1 bilhão na Netflix fechando com uma perda de mais de US$ 400 milhões de dólares. O fundo vendeu as 3,1 milhões de ações que havia comprado apenas três meses atrás, quando as ações da Netflix caíram 35%, para US$ 226,19.

Em janeiro, o investidor injentou mais de US$ 1 bilhão para o serviço de streaming apenas alguns dias depois que uma previsão decepcionante de assinaturas baixou o preço das ações. Agora, uma segunda onda de notícias negativas sobre assinantes, levou o gestor do fundo a virar as costas para uma empresa que ele havia elogiado apenas algumas semanas antes.

Embora os negócios da Netflix sejam fundamentalmente simples de entender, à luz dos eventos recentes, perdemos a confiança em nossa capacidade de prever as perspectivas futuras da empresa com um grau suficiente de certeza”, escreveu Ackman.

Apostas para recuperar as perdas

Após perder mais de 200 mil clientes, o co-CEO da Netflix, Reed Hastings, disse que o streamer irá explorar o lançamento de uma assinatura com anúncio para os "próximos um ou dois anos", mesmo ele afirmando ser contra. 

Continua após a publicidade

"Quem acompanhou a Netflix sabe que eu fui contra a complexidade da publicidade e um grande fã da simplicidade da assinatura. Mas, por mais que eu não seja fã disso, sou um fã maior da escolha do consumidor e permitir que os consumidores que gostariam de ter um preço mais baixo, e são tolerantes à publicidade, consigam o que querem faz muito sentido", disse Hastings. "Pense em nós como bastante abertos a oferecer preços ainda mais baixos com publicidade como escolha do consumidor", completou.

Além disso, ele confidenciou que pretende reduzir gastos em conteúdos nos próximos dois anos.

Vamos reduzir os nossos gastos tanto em conteúdos como em não-conteúdos. Estamos a tentar ser inteligentes e prudentes no que diz respeito a reduzir parte desses gastos para refletir as realidades da receita do negócio”, afirmou.

Entretanto, foram essas medidas que afastaram ainda mais os investidores, causando a grande queda das ações da empresa no último dia 20.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: Reuters, Reuters
User img

Cristino Melo

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.