Governo distribuirá kits a CadÚnico para substituir parabólicas
Créditos: Gustavo Torquato/MCom

Governo distribuirá kits a CadÚnico para substituir parabólicas

O objetivo é evitar interferências na faixa de 3,5 GHz, reservada para o 5G que começa a operar nas 27 capitais brasileiras em julho

O Ministério das Comunicações, órgão do Governo Federal, anunciou que irá distribuir kits de recepção a famílias registradas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), que utilizam antenas parabólicas (TVRO) para sintonizar canais de TV. De acordo com o Ministério, o objetivo é evitar interferências na faixa de 3,5 GHz, reservada para o 5G que começa a operar nas 27 capitais brasileiras em julho.

24/03/2022 às 10:00
Notícia

Mais operações policiais farão uso de drones após implantação...

Entenda as vantagens que a tecnologia pode oferecer a polícia

Segundo a MCom, cerca de 20 milhões de famílias no país acompanham o sinal aberto e gratuito via satélite na Banda C, que deverá migrar para a Banda Ku. Além disso, estima-se que cerca de 10,5 milhões estejam inscritas no CadÚnico.

Após a finalização do leilão do 5G, em dezembro de 2021, foi determinado a criação de um Grupo de Acompanhamento da Implantação das Soluções para os Problemas de Interferência na faixa de 3.625 a 3.700 MHz (Gaispi). Este grupo apontou o formato H.265 como especificação para os conjuntos que serão distribuídos à população de baixa renda. "Essa codificação garante mais qualidade de imagem e som com menos uso de banda satelital", sintetizou o diretor de Inovação, Regulamentação e Fiscalização do Ministério das Comunicações (MCom), Otávio Caixeta.

Ainda segundo Caixeta, os kits de recepção a serem distribuídos contam "com a mais moderna tecnologia para compressão de vídeo e áudio."

Interferências entre 5G e TV via satélite

O Gaispi — formado por representantes da Anatel, do Ministério das Comunicações, das operadoras vencedoras do edital de 5G, dos radiodifusores e das exploradoras de satélites — determinou um prazo de cinco dias para atender os chamados relacionados a interferência de sinal pela Entidade Administradora da Faixa de 3,5 GHz (EAF). O Gaispi também é responsável por garantir que a população que acompanha a TV aberta via satélite não fique desassistida.

A migração da Banda C para a Banda Ku ocorrerá para liberar a faixa para o 5G e permitir o cumprimento do cronograma estabelecido no edital, em que a banda larga móvel inicia sua operação nessa faixa a partir de 30 de junho pelas capitais e o Distrito Federal. Já em 2023 será a vez dos municípios com mais de 500 mil habitantes e assim por diante, até finalizar o cronograma em 2026.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Via: Gov.br
User img

Cristino Melo

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.